25 de junho de 2019

78% das pessoas terão imprevistos

ID 10032699 150x150 78% das pessoas terão imprevistosAo longo de 10 anos acontece algum imprevisto na vida de 78% das pessoas. Esta é a conclusão da revista americana Money.

Imprevistos demandam dinheiro para serem solucionados. Eles podem ser variados; alguns bem graves, já outros menos. A morte de um familiar, a perda do emprego, a batida do carro, roubo, assalto, são exemplos deles.

Você está financeiramente preparado para um imprevisto?

Infelizmente a maioria das famílias brasileiras não está. O hábito de poupar e investir de maneira a formar uma reserva de emergência não é costume do brasileiro. Aqui se gasta tudo e ainda se adia o pagamento de parte do que foi consumido hoje para o mês que vem. São os gastos no crédito ou no cheque pré-datado.

A forma como as pessoas lidam com os gastos é cultural e a nossa tem como padrão gastar durante o mês todo o salário recebido. É habito a compra parcelada em longas e suaves prestações. O único critério para se assumir mais uma prestação é se ela cabe ou não no bolso, cabendo se financia. Juros? O que é isto? A maioria das pessoas nem sabe quanto estão pagando de juros. Sabem que estão pagando, mas não sabe quanto.

Uma frase comum é: Se não for financiado eu nunca conseguirei ter nada.

Errado. Pois um produto financiado dobra de preço. O que o brasileiro precisa é desenvolver o hábito de planejar as compras; poupar, investir e somente comprar quando o dinheiro acumulado for suficiente para pagar o produto à vista. Quem compra à vista está no controle e tem maior poder de barganha. Além de não pagar juro pode exigir desconto por estar pagando no ato da compra.

ID 10050537 300x258 78% das pessoas terão imprevistos

No mundo corporativo empresas buscam ter fluxo de caixa. Fluxo de caixa nada mais é que dinheiro disponível para comprar matéria prima, aproveitar oportunidades momentâneas e poder vender a prazo cobrando juros e assim ganhar duas vezes: na venda do produto e nos juros recebidos.

Já nós pessoas físicas precisamos ter fluxo de caixa pois a vida é imprevisível, nunca sabemos quando precisaremos dispor de uma quantia de forma imediata por termos sido surpreendidos por algum imprevisto. Quanto isto acontece à maioria recorre a empréstimos pessoais ou entram no rotativo do cartão de crédito ou do cheque especial. Os bancos e as operadoras de cartão adoram, veja como ano após ano é anunciado pelos bancos um lucro líquido recorde. Isto significa que cada vez mais eles estão lucrando; e se eles lucram alguém perde; afinal bancos lucram através do spread, captam dinheiro pagando uma baixa rentabilidade ao investidor e emprestam este mesmo dinheiro cobrando juros exorbitantes.

A melhor escolha é não ser refém dos imprevistos, pois sendo refém deles você terá que recorrer a empréstimos bancários e ficará escravo dos juros. Planeje seus gastos, seja racional ao realizar compras e tenha uma reserva financeira para suprir necessidades inesperadas que como a pesquisa da revista Money mostrou, irá acontecer com 78% das pessoas.


Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
4 Comentários

Adicionar comentário