26 de junho de 2019

Ai que vontade de brincar de Day Trade.

Sempre escrevo aqui no Efetividade blog da importância de se ter uma estratégia de investimento definida. Uma estratégia racionalmente definida.

Eu particularmente uso a estratégia conhecida como DCA (Dollar Cost Averaging), que consiste em aplicar, na Bolsa, periodicamente, mensalmente, por exemplo, uma quantia fixa em dinheiro, independentemente de o mercado estar em alta ou em baixa.

Mas confesso, é difícil manter a estratégia. Com a bolsa em queda como nos últimos dias dá uma vontade de fazer um “tradizinho”. VALE e PETR caíram muito. E olha que só estou lembrando os dois carros chefes da Bovespa.

Calma, não trai o movimento, não me deixei ser levado pela emoção.

day trade 300x182 Ai que vontade de brincar de Day Trade.

Vejo como um dos maiores erros o tentar adivinhar a tendência do mercado. Ele é doído. São tantas as variáveis que o faz subir e descer que fica praticamente impossível monitorá-las. Fora o tempo que se gasta estudando estas variáveis, muitas delas bem complexas. Quando o preço de um bom papel cai seguidamente por alguns dias, é comum se pensar: vou comprar, logo ele volta a subir e eu realizo a venda com lucro. Mas, e se ele só continuar caindo? Quem garante que você realizou a compra no momento certo? Pode-se acertar algumas vezes, até várias vezes na verdade, mas nada lhe garante que o acerto será contínuo. E aí mora o perigo, acertar nos faz sentir confiantes, arrogantes, autossuficientes e pseudoentendedores do mercado. Aí aumentamos cada vez mais os valores das apostas, e quando o tombo vem, quando o erro acontece, todo o lucro de dezenas de acertos é perdido num único jogo errado.

Ai o jogador quer começar novamente para compensar a perda. Ao invés de assumir a perda e sossegar, não, ele quer tentar compensar. Aí o ciclo começa e muitos vão à bancarrota.

Se você é um holder, compra e mantém visando o longo prazo, e o papel caiu bastante; compre, mas tenha certeza que a queda é pela volatilidade do mercado e não por a empresa estar doente. Tenha a certeza que está comprando uma empresa saudável com um preço descontado. Em nada adianta comprar barato uma péssima empresa, você perderá do mesmo jeito.

2011 está sendo um ano de valsa na bolsa, são dois pra lá, são dois pra cá. Alguns dias os preços sobem e logo voltam a cair. Este é o cenário ideal para pequenos trades, mas, como trade não é coisa de amador, aconselho a você se conter, respirar fundo, e se manter firme em sua estratégia.

Particularmente tenho aproveitado algumas quedas para reforçar posição em empresas com boas bases fundamentalistas. A vontade de realizar o trade acontece, mas tenho me segurado, pois como falei, é atividade profissional e eu sou apenas um investidor amador buscando antes de ganhar não perder.

Bons investimentos!

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
10 Comentários

Adicionar comentário