26 de junho de 2019

Causas da inflação.

Você sabe o que gera inflação?

– Mais ou menos!

Eu explico então.

Na verdade as causas são diversas e não é apenas um fator o causador da tão indesejada inflação.

Antes de eu lhe apresentar estes fatores é sempre bom lembrar que o valor de um produto ou serviço se dá pela sua escassez. Quanto mais raro, maior valor. E por este fator que o ouro é um metal de grande valor, pois é raro e não fabricado. Sua quantidade é limitada, é fornecida pela natureza e não passível de fabricação em laboratório.

A regra do mercado capitalista é quanto menos disponibilidade maior valor, e o oposto sendo também verdadeiro; quanto maior a oferta menor o preço.

Os bancos e o efeito multiplicador

Você trabalha o mês todo, recebe seu salário e investe R$ 1 mil em numa aplicação qualquer em seu banco. Um cliente vai a este banco e solicita um empréstimo para a compra de uma TV. O valor emprestado foi de R$ 1 mil. O banco pegou o seu dinheiro e emprestou a este cliente. Ele foi à loja e comprou a TV. Ela custou R$ 1 mil. O dono da loja pegou o dinheiro e depositou no banco. Outro cliente chega ao banco e solicita um empréstimo de R$ 1 mil. O banco pega o dinheiro e empresta novamente. Opa! Algo errado. Concorda? Percebeu o efeito multiplicador? O banco emprestou o mesmo dinheiro que já havia sido emprestado.

Com isto o dinheiro que circula em nossa economia é artificial, ele foi multiplicado pelo sistema bancário.

ID 10017592 300x201 Causas da inflação.

Dinheiro em excesso em circulação gera a perda de valor deste dinheiro, pois como você se lembra, pela regra de mercado, o excesso de um produto – e o dinheiro é um produto – faz este produto perder valor no mercado.

Inflação de custos

Outro fator gerador de inflação é o custo de produção. A cadeia produtiva de um produto qualquer é imensa. A empresa “A”, ao vender seu produto para a empresa “B” – que para ela será matéria-prima – embute seus custos e sua margem de lucro. Se o custo de produção aumenta, ele é repassado no preço de comercialização do produto. Alguns custos são inevitáveis. Por exemplo: Se a produção de tomate tem uma safra ruim por fatores ambientais adversos, a colheita será menor e implicará em dois problemas: o custo de produção para o produtor será maior, pois o gasto foi maior e a colheita menor; e ainda com uma colheita menor a oferta também será menor. Perceba que ambos os fatores aumentarão o preço final do tomate ao consumidor gerando inflação.

Inflação de demanda/ganância

Eu defendo para a formação de preço de um produto a técnica conhecida como mark-up. Nela o preço do produto é definido a partir de uma porcentagem de lucro desejada. Calculam-se os custos e após se chegar ao custo final de produção se acrescenta a margem de lucro para se definir o preço de venda. Desta forma um produto só tem seu preço de venda alterado quando seu valor de produção também sofreu alterações. Mas o mercado capitalista usa o mark-up apenas como referência do preço mínimo praticado, sendo o preço de venda de um produto também estabelecido pela demanda. Se a demanda é grande o estabelecimento aumenta seu preço de venda, mesmo sem ter havido aumento dos custos, para assim lucrar mais. Isto gera inflação.

ID 10015330 300x187 Causas da inflação.

Isto é a ganância capitalista, se a procura está alta porque não subir o preço e assim lucrar mais?

Inflação de infraestrutura

Ainda existe o custo da estrutura precária brasileira. Se os índices de assaltos e furtos aumentam, isto pela incapacidade do governo de proporcionar segurança a seus cidadãos, o empresário busca proteger seu produto contratando seguros (de mercadoria e do veículo), seguranças patrimoniais, instalando cercas elétricas e alarmes, entre outras medidas para evitar ou ao menos amenizar estas perdas. Todo este aparato de segurança gera custos, e estes refletem diretamente no preço final ao consumidor gerando inflação.

Aqui ainda é válido considerar o custo de importação de tecnologia de ponta, o custo da burocracia, custos judiciais de julgamentos em diversas instâncias, etc.

Conclusão

É impossível não haver inflação, mas ela poderia ser bem menor no Brasil se tomássemos medidas inteligentes; as velhas reformas tributária, fiscal, trabalhista e a melhoraria da infraestrutura e diminuição da burocracia que sempre destacamos aqui no Efetividade blog. Também não tem como não destacar a importância da educação. Não existe crescimento sustentável que não seja pautado na educação. Sonho no dia em que teremos o salário de um professor do ensino fundamental como teto do funcionalismo publico. Enquanto políticos ganham salários acima de R$ 25 mil, professores recebem pouco mais de R$ 1 mil, uma inversão total de prioridades. Um professor sim é necessário, já um político, podemos viver muito bem sem ele.

 


Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
6 Comentários

Adicionar comentário