25 de junho de 2019

Cuidado, não incorpore a renda extra ao seu salário.

renda extra 150x150 Cuidado, não incorpore a renda extra ao seu salário.Nas últimas semanas conversei com algumas pessoas, que não ganham mal, mas estão endividadas. Tudo por terem incorporado uma renda adicional como permanente em seus gastos mensais.

Gosto da ideia da geração de renda adicional realizando uma atividade paralela. Pode ser lecionando alguns dias a noite, vendendo doces e salgados, ou qualquer outra atividade que gere renda. Só, o que tenho notado, é que alguns incorporam de tal forma o dinheiro adicional proporcionado pelo trabalho extra aos seus gastos mensais que se tornam escravos da atividade. O dinheiro que seria para proporcionar a realização de alguns luxos e mimos – a troca do carro, uma viagem bacana, um gadget da moda, não é usado desta forma. Aí a pessoa que começou um trabalho extra apenas para completar a renda principal e lhe permitir alguns luxos, fica totalmente dependente dela.

Outra coisa é a pessoa contar com o bônus para saldar dívidas. Ela já faz a dívida contando com o bônus, e quando o bônus atrasa, ou pior, quando ele não vem, ou vem em proporção menor do que a esperada, uhum, ferrou.

Ainda existem aqueles que incorporam aos gastos mensais, a renda gerada por estarem exercendo um cargo de confiança. Isto é comum no serviço público. Como o nome mesmo diz, o cargo é de confiança e a renda proporcionada por ele pode deixar de cair na conta.

Meus conselhos

Viva uma vida frugal. Programe seus gastos de acordo com sua renda principal, a adicional não deve ser incorporada, pois caso isto aconteça você será escravo dela.

Use a renda adicional para lhe presentear. É bacana, por exemplo, você se comprometer a acumular o dinheiro proporcionado pela renda adicional até poder comprar ou trocar de carro. Também pode ser para comprar um celular novo, um tablet ou um netbook. O legal é você não precisar da grana para viver sua vida.

Ainda você pode usar o dinheiro extra para turbinar seus investimentos. Um aporte adicional no fundo de renda que visa à aposentadoria, ou aproveitar para comprar alguns papeis que estão baratos com as constantes quedas da bolsa de valores.

Também o trabalho paralelo deve ser algo a lhe proporcionar prazer, não algo que lhe estresse. Só tem sentido você trabalhar a mais naquilo que seja prazeroso, senão, na minha visão, o trabalho perde todo o sentido.

Ainda você pode aproveitar o trabalho extra para se aperfeiçoar, aprender uma segunda carreira e quem sabe transformá-la na carreira principal no futuro. Nunca perca a oportunidade de abrir portas por onde você passar. Faça amizades e mantenha contatos, o networking é importante.

Resumindo, não incorpore uma renda proporcionada por um trabalho extra aos gastos mensais e aproveite os contatos realizados nesta atividade para manter seu networking em dia.

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
5 Comentários

Adicionar comentário