19 de junho de 2019

Investimento ou gasto? Veja como o Payback pode ajudar a decidir

É ótimo fazer bons investimentos e ver seu patrimônio crescer. Mas é comum que mesmo os mais experientes investidores se enganem e decidam eventualmente fazer uma aplicação duvidosa, reconhecendo o erro somente depois do prejuízo sofrido.

Você sabia que existem estratégias muito boas que podem ajudá-lo a diferenciar um bom investimento de um mau negócio? Uma delas é o chamado Payback.

Confira no post de hoje como ele pode ajudá-lo a decidir na hora de aplicar seu dinheiro!

packback Investimento ou gasto? Veja como o Payback pode ajudar a decidir

Finalidade do Payback

O Payback é usado para calcular o período que certo investimento gasta para gerar retorno do capital investido, baseando-se no fluxo de caixa da empresa. Por isso, o Payback também é chamado de “Tempo de Retorno”. Existe um parâmetro para calculá-lo: quanto menor, melhor. Caso o tempo de retorno seja pequeno, por exemplo, isso é positivo, pois garante a elevada taxa de lucro do investimento.

Payback e fluxo de caixa

Só é possível estimar o tempo de retorno do investimento baseando-se no fluxo de caixa. Por isso, é importante que o gestor saiba administrá-lo, tenha controle sobre todas as entradas e saídas de dinheiro e de seus equivalentes (saldos, vales, faturas, duplicatas). O fluxo de caixa saudável oferece equilíbrio entre receitas e despesas. Conforme o consultor da Endeavor, o controle correto do fluxo de caixa envolve os seguintes elementos:

  • Inventário (levantamento completo de todas as receitas e despesas);
  • Horizonte (é preciso definir um horizonte em relação ao ciclo operacional da empresa);
  • Detalhamento (abordagem minuciosa de orçamento, investimentos, plano de negócios);
  • Atualização (atualização constante do horizonte);
  • Conservadorismo (visão realista do fluxo de caixa, que considera as possíveis perdas);
  • Acompanhamento (acompanhamento constante e previsão de eventos, de modo a encontrar as melhores soluções).

Cálculo do Payback

Para calcular investimentos mais simples (valor do investimento mais vários fluxos de caixa equivalentes), pode-se usar a fórmula: T = I / E, onde:

  • T = Tempo de retorno;
  • I = Investimento;
  • E = Fluxo de caixa anual.

Porém, é muito improvável que uma empresa mantenha fluxos de caixa iguais. Nesse caso, é necessária outra fórmula, considerando:

  • N (anos em que o valor dos caixas acumulados aproxima-se do investimento inicial);
  • Invest X (investimento inicial menos o valor dos caixas aproximados do investimento inicial);
  • Tn (último fluxo de caixa).

Payback = N + InvestX / Tn

Exemplificando

Para a fórmula T = I / E, considere um investimento de R$ 200 mil e um fluxo de caixa anual de R$ 70 mil.

T = 200.000 / 70.000, logo T = 4, 082 anos.

Considere que o prazo almejado pelo empreendedor para recuperação do investimento tenha sido de 3 anos. Dessa forma, já que o período é o parâmetro a ser analisado, o investimento não aparece como vantajoso para a empresa.

Utilizando a fórmula para investimentos não uniformes, considere o exemplo: uma empresa pretende investir R$ 150 mil na expectativa de, em 5 anos, recuperar o capital investido. O valor do fluxo de caixa, nesse período, apresenta os seguintes valores:

  • Ano 1: R$ 50.000,00;
  • Ano 2: R$ 70.000,00;
  • Ano 3: R$ 80.000,00;
  • Ano 4: R$ 150.000,00;
  • Ano 5: R$ 90.000,00.

Tem-se, então, que o Payback terá os seguintes valores:

  • N = 2 anos (anos 1 e 2);
  • InvestX = 150.000 – 120.000 (50.000 + 70.000, valor  aproximado do investimento);
  • Tn = 90.000 (último fluxo de caixa).

Payback = 2 + 150.000 – 120.000 / 90.000

Payback = 2 + 30.000 / 90.000

Payback = 2 + 0,3

Payback = 2,3 anos.

Nesse caso, o investimento é viável, pois em apenas 2,3 anos, o capital investido será recuperado.

E você, já conhecia ou já utilizou o Payback para avaliar seus investimentos? Para receber mais novidades, assine a nossa newsletter!

Artigos Relacionados:

Efetividade Finanças Pessoais

Outros textos de Efetividade Finanças Pessoais

Adicionar comentário