25 de junho de 2019

Investimentos: o que não fazer.

Começo lembrando que investir é multiplicar.

Economizar não é investir. Quem economiza guarda o dinheiro para tê-lo num futuro com valores corrigidos pela inflação. Quem investe, tem como objetivo multiplicar o dinheiro. Deseja ganhos acima da inflação.

Hoje quero falar de quatro erros comuns que você deve evitar.

 Investimentos: o que não fazer.

Ganância

Cuidado com promessas de lucros fantásticos. Não pense que somente você é esperto. Desconfie de investimentos com lucros exorbitantes. Autoconfiança excessiva poder levar a grandes perdas também. O bom desempenho de um investimento no passado não é garantia de lucros futuros. Busque informações e invista com racionalidade. Cuidado também com o amor a um dado negócio, emoções em investimentos é furada.

Não invista no que você não conhece

Ir na onda da “galera” não é bom. Só coloque seu dinheiro em investimentos que você conhece o funcionamento. Você não precisa ser um especialista, mas deve ter conhecimentos básicos sobre onde está colocando o dinheiro. Mesmo que você esteja investindo através de uma corretora, ou banco é bom pesquisar sobre o que eles estão fazendo com o seu dinheiro. O velho ditado diz: quem engorda o gado são os olhos do dono. Siga-o a risca.

Título de capitalização

Títulos de capitalização não são investimentos.

Titulo de capitalização é uma forma de você poupar dinheiro. Você deposita quantias mensais, durante um prazo pré-combinado, e terá no futuro seu dinheiro corrigido pela inflação do período.

O que acontece é você concorrer a prêmios durante os meses que estiver capitalizando seu dinheiro. Bancos adoram oferecer títulos de capitalização a seus clientes. Tem clientes que gostam de títulos pela possibilidade do ganho de prêmios, mas saiba que isso é uma loteria. Se você gosta de loteria compre bilhetes da mega sena, suas chances de ganho serão semelhantes.

investimento Investimentos: o que não fazer.

Investimento alavancado

Um investimento alavancado é você realizar um empréstimo com a intenção de usar o dinheiro para investir em um negócio que lhe trará rendimentos maiores que os juros pagos pelo dinheiro que adquiriu emprestado.

É algo extremamente arriscado. Você assume uma dívida com a intenção de lucrar o suficiente para quitar a dívida e obter lucro.

A crise imobiliária americana se deu exatamente por investidores alavancados. Investidores construíam casas contando com a valorização dos imóveis. O problema foi que a estratégia falhou. As casas valiam menos que o valor que deviam aos bancos.

Investimentos alavancados são para profissionais, não para amadores.

Portanto, tome muito cuidado antes de investir o seu dinheiro. Tenha bem claro o objetivo que deseja alcançar com o investimento e procure a melhor opção.

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva

Adicionar comentário