26 de junho de 2019

Somos todos preconceituosos

O assunto é polêmico, mas quero abordá-lo de maneira direta e objetiva.

Somos preconceituosos? Somos!

O preconceito é algo cultural, é um sentimento que vem arraigado em nosso DNA. Especialistas afirmam que grande parte do que somos, nossa base moral, é construída até os seis anos idade. Nosso preconceito é muito forte em nós, vem da infância, eliminá-lo é tarefa quase impossível.

O que não podemos ter são atitudes preconceituosas. Eliminar sentimentos preconceituosos não é tão simples. Agora agir de maneira não preconceituosa é uma escolha, e a escolha certa.

O Brasil é um país extremamente preconceituoso. Existe uma falsa ideia que todos convivem aqui de maneira harmoniosa. Somos falsos, fingimos não termos preconceitos quando na verdade somos altamente preconceituosos.

Sempre que se faz uma pesquisa simples, perguntando se existe preconceito no Brasil, 99% dos entrevistados respondem que sim. Agora, quando a pergunta é mudada para: você é preconceituoso? A resposta de menos de 3% é sim.

preconceito Somos todos preconceituosos

O primeiro preconceito é não admitirmos que somos preconceituosos.

Existe preconceito contra o negro, contra os nordestinos, contra japoneses, contra pobres, contra ateus, contra muitas religiões, contra os gays. O engraçado é que mesmo se fazendo parte de um dos grupos excluídos e sentindo na pele o preconceito, não se deixa de agir preconceituosamente contra as outras classes e até mesmo contra a própria classe da qual se faz parte.

Como acabar com o preconceito?

A curto prazo é impossível. Deve-se mudar a cultura, algo que se leva anos, até mesmo séculos.

Para isso deve-se estudar. O conhecimento quebra barreiras e bobagens históricas. Na minha humilde opinião o preconceito é fruto da ignorância. Também defendo que as pessoas assumam que têm preconceito, como falei, o preconceito é histórico e somos frutos do meio, ter preconceito, de certa forma, é algo natural. Assuma para si mesmo que tem preconceitos e passe a mudar.

Como agir então?

Não tendo atitudes preconceituosas. Se não conseguimos controlar nossos sentimentos podemos controlar nossas ações, isto é fato.

Somos aquilo que fazemos e não aquilo que pensamos.

Muitas vezes, julgamos os outros pelas ações e nos julgamos pelos nossos pensamentos. Pensar é fácil o difícil é fazer.

Deixe seu preconceito de lado e passe a agir de maneira correta. Esqueça seus sentimentos, na prática o que vale são as ações.

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
13 Comentários

Adicionar comentário