25 de junho de 2019

Tesouro Direto.

tesouro direto 150x150 Tesouro Direto.O tesouro direto é meu investimento preferido em renda fixa. Numa análise de rentabilidade versus risco ele proporciona excelente retorno com risco baixíssimo.

É verdade que a rentabilidade tem sido menos atrativa nos últimos anos, o que é reflexo da maturidade econômica brasileira. Mesmo assim ainda temos o maior juro real do mundo e emprestar dinheiro ao governo proporciona bons lucros.

O governo disponibiliza através do Tesouro Direto três possibilidade de títulos:

As NTNB que possuem como característica o pagamento da correção inflacionária mais uma porcentagem anual sobre o título. Hoje este valor está na média de 5,5%. Também existem as LTN que são títulos pré-fixados com média de remuneração de 11% ao ano. Por último temos os títulos com remuneração vinculados à taxa SELIC, as LFT.

Para 2012 o governo anunciou novas regras. Estas regras facilitarão o investimento. O valor mínimo a se investir passará a ser de apenas 30 reais, assim o Tesouro Direto se torna ainda mais democrático sendo acessível a todos. Outra novidade que considero importante é a possibilidade que teremos de cadastrar um valor a ser debitado de nossa conta corrente e transferido para a corretora com vista a investimentos automáticos no Tesouro Direto. A reaplicação dos juros pagos através de cupons semestrais também poderá ser feita de forma automatizada.

Todas estas novidades proporcionam maior facilidade ao se investir. É possível deixar tudo no piloto automático: o dinheiro é debitado em data programada da conta corrente, cai na conta da corretora e o título também é comprado de forma automática.

Um das grandes barreiras do pequeno investidor é a falta de regularidade. Muitos esperam sobrar dinheiro ao final do mês para investir. Claro, nunca sobra. Com as novas possibilidades a partir do próximo ano o investidor menos aplicado poderá programar o valor a ser investido e ter tudo feito de forma simples, sem sua intervenção. Assim ele nem mesmo vê o dinheiro saindo de sua conta. O conselho de pagar-se primeiro que encontramos em vários livros sobre finanças pode se tornar fatídico desta forma.

Ele poderá, por exemplo, programar a compra mensal e a reaplicação dos juros da NTNB Principal com vencimento em 2035, hoje ela remunera em 5,6% depois da correção pelo IPCA. Um investidor que faça aportes mensais de R$ 500,00 e reinvista os juros, terá acumulado no vencimento do título mais de 304 mil reais tendo investido 144 mil reais.

O que mais gosto do Tesouro Direto é que tanto o pequeno investidor como aquele com mais recursos são tratados de forma igualitária, tendo remuneração igual independente do valor investido. Diferente de aplicações em CDB onde a remuneração alcançada dependerá do valor aportado.

Não tenho dúvidas que para o pequeno investidor o Tesouro Direto é a melhor modalidade de investimento presente no mercado brasileiro. É claro que para aqueles que possuem valores mais robustos (acima de 30 mil reais) é possível conseguir melhores remunerações em LCI e CDB. Mas para aportes pequenos, de 50 reais, por exemplo, um banco não vai nem mesmo se interessar pelos seus investimentos, o gerente apenas lhe recomendará a caderneta de poupança ou ainda pior: títulos de capitalização.

O Tesouro Direto que já era bom ficará ainda melhor em 2012.

Boa semana!

 Leia também:

Aprenda agora como investir no Tesouro Direito

 

 

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
26 Comentários

Adicionar comentário