20 de março de 2019

Vai investir em ações? Veja 6 erros que você não deve cometer!

investir em acoes Vai investir em ações? Veja 6 erros que você não deve cometer!

Investir em ações não é algo simples, mas se você decidiu trabalhar nesse mercado, é muito importante ter cuidado para não cometer equívocos básicos.

Pensando nisso, separamos abaixo uma lista com os 6 erros mais comuns quando se vai investir em ações. Confira!

1. Acreditar que investir em ações é um jogo

Muitos acreditam que investir em ações é quase como jogar na loteria, ou mesmo que o mercado é tão imprevisível que se trata de uma aposta.

Mas, na verdade, o investimento no mercado de ações é um conjunto de técnica, argúcia e cálculo. A sorte tem muito pouco a ver com isso, pois para quem sabe quanto, onde e como está investindo, os riscos são minimizados. Portanto, não se trata de um jogo ou aposta, mas de uma ciência que pode ser estudada e compreendida.

2. Desconhecer qual o próprio perfil de investidor

Usualmente, se trabalha com a ideia de que existem 3 perfis de investidores: conservador, moderado e agressivo. O conservador busca rendimentos mais seguros, mesmo que com menor rentabilidade, que garantam ao máximo não haver perda financeira. Já o agressivo está disposto a investimentos mais complexos, com maior rentabilidade e riscos. O moderado, claro, é um meio termo entre os dois.

Investidores conservadores não tendem a se dar bem no mercado de ações. As chances de perda maiores os desestabilizam e fazem com que percam ainda mais. Os moderados e agressivos são perfis que costumam investir em ações com melhores chances.

3. Não conhecer as empresas que detém os ativos

Para se investir em ações, é mais que necessário saber onde está colocando seu dinheiro. Ou seja, conhecer bem as empresas em que se está adquirindo ativos. Uma pesquisa sobre a situação econômica e potencial de mercado, notícias financeiras que a circundam e opiniões de especialistas devem ser levados em conta para saber se é ou não um bom investimento.

4. Não ter controle emocional

Investir em ações requer certo controle emocional e frieza, afim de saber a possibilidade de se perder milhares de reais de manhã para ganhar o dobro de tarde, ou não se desesperar quando ver o preço de suas ações caindo e vender todas o mais rápido possível ou mesmo não se entusiasmar ao ver preço de ações subindo e comprar tudo o que puder.

O controle emocional para quem trabalho no mercado de ações tem a ver com a precisão do momento da tomada de decisão. E para essa decisão racional, é preciso ser frio e calculista.

5. Não ter valores reservas para imprevistos

Mesmo com todo conhecimento e estudo, investir em ações ainda tem seus riscos. Por isso, é muito importante ter reservas financeiras que possam suportá-los, sem cair em endividamento. Para investidores ocasionais, ou seja, que não vivem disso, o ideal é separar uma parte da renda apenas para investir em ações, algo em torno de 5 a 10% (considerando que esses investidores também devem diversificar seus investimentos).

Também é interessante reinvestir o lucro obtido com as ações no próprio mercado, para aumentar mais as chances de crescer o patrimônio.

6. Não contar com ajuda profissional

Para fazer investimentos mais seguros no mercado de ações, é sempre uma boa ideia contar com profissionais que atuem como assistentes financeiros ou fundos de investimentos. O know-how e expertise serão benéficos na hora do investimento, minimizando as chances de perdas e maximizando as de lucro.

Para continuar acompanhando dicas sobre o mercado de ações e outros investimentos, siga-nos no Facebook.

Artigos Relacionados:

Efetividade Finanças Pessoais

Outros textos de Efetividade Finanças Pessoais

Adicionar comentário