16 de janeiro de 2019

4 dicas financeiras para fazer sua empresa dar certo

4 dicas financeiras para fazer a empresa dar certo 4 dicas financeiras para fazer sua empresa dar certo

A saúde financeira de um negócio funciona basicamente como um termômetro para medir a real situação de uma empresa: se os números estão sinalizando que as contas não estão indo bem é hora de parar e analisar as finanças.

Para fazer uma empresa dar certo o primeiro passo é fazer um orçamento anual. É preciso traçar uma rota e saber exatamente onde a empresa quer chegar, como ela vai chegar e quais recursos vai precisar. Por isso, é preciso planejar as finanças.

Mas o que é preciso para fazer a empresa dar certo? Vejamos alguns passos que você, empreendedor, pode passar a adotar no seu negócio para ganhar vantagem competitiva. Fique de olho!

1. Invista na capacitação da sua equipe

De nada adianta investir em softwares de última geração se a equipe não está preparada para receber as mudanças e se adaptar as novas necessidades. Se o funcionário não sabe o que está fazendo e nem por que está fazendo, possivelmente qualquer tipo de investimento é inútil.

Investir na capacitação da equipe é fator essencial para fazer a empresa dar certo. Funcionários engajados e motivados com os propósitos da empresa produzem mais e melhor.

2. Dê atenção a um bom planejamento

Coloque tudo na ponta do lápis. O princípio básico para ter sucesso em qualquer tipo de empresa, independente do porte e segmento, é realizar um bom planejamento e ter controle de tudo que envolve as finanças.

Por isso, estabeleça metas mensais, mas realize um planejamento anual de cada setor da empresa, desde questões administrativas, jurídicas até o processo final de venda ao cliente.

Avalie os pontos fortes e fracos da empresa, bem como as ameaças e oportunidades, identifique possíveis situações que podem causar desperdícios – de tempo, de materiais ou mesmo de pessoas -, tanto de funcionários quanto de clientes e estabeleça estratégias que possam ser ajustadas a empresa para que ela se torne mais rentável – e, assim, continue crescendo.

3. Tenha uma gestão eficiente

Ter uma gestão eficiente vai muito além de manter as contas em dia, possibilita que o gestor realize investimentos bem direcionados e tenha maior tranquilidade para tomar as melhores decisões para gerir a sua empresa.

Uma gestão eficiente proporciona:

  • Cortar (ou reduzir) gastos desnecessários – o que significa avaliar e identificar possíveis custos que podem ser eliminados sem afetar a qualidade e eficiência operacional;
  • Permite estabelecer objetivos de curto, médio e longo prazo, estabelecendo um orçamento para cada um desses períodos;
  • Avaliar com antecedência o ROI (Retorno sobre Investimentos) de um determinado investimento – o que oferece a certeza se vale ou não a pena realizá-lo;
  • Realizar ações estruturadas quanto a contratação ou demissão de funcionários, ou seja, se o fluxo de caixa atende a novas demandas de funcionários ou mesmo qual o impacto no bolso do empreendedor a rescisão contratual de um colaborador;
  • Definir com maior assertividade o preço de venda, possibilitando realizar Projeção de Margem de Contribuição e a Projeção do Ponto de Equilíbrio.

4. Busque mecanismos de automação e estratégias financeiras

Otimizar processos e automatizar as atividades operacionais são conceitos que caminham juntos. Afinal, quando o empreendedor conhece o fluxo de trabalho da sua empresa ele passa a saber exatamente quais os gargalos que estão impedindo um melhor desempenho, o que favorece a utilização de ferramentas tecnológicas que possam utilizar os recursos disponíveis e o tempo da melhor forma possível – “produzindo mais em menos tempo”.

Com um bom sistema de controle financeiro é possível controlar o fluxo de caixa, as contas a pagar e a receber, fornecedores, histórico de clientes, gerar relatórios e indicadores financeiros, além de emitir boletos e demais obrigações acessórias de forma automatizada.

Um software de gestão financeira centraliza informações e torna todos os dados acessíveis em tempo real, podendo ser verificados a qualquer hora e em qualquer lugar, bastando apenas ter acesso à internet. Para o gestor é uma ferramenta essencial para usar nas decisões do presente e também planejar o futuro com maior segurança.

Que tal colocar em prática nossas dicas e fazer a empresa dar certo? Compartilhe conosco suas experiências nos comentários abaixo!

Artigos Relacionados:

Efetividade Finanças Pessoais

Outros textos de Efetividade Finanças Pessoais

Adicionar comentário