20 de março de 2019

5 dicas de ouro para os investidores iniciantes

dicas de ouro para os investidores iniciantes e1552489292844 5 dicas de ouro para os investidores iniciantes

Investir deixou de ser um luxo restrito a poucas pessoas e passou a uma necessidade de muitos. Fazer seu dinheiro render mais que a tradicional poupança, pensar na aposentadoria e acumular patrimônio estão entre os principais objetivos. Para os investidores iniciantes, principalmente, é preciso ficar atento a algumas características dos investimentos.

Investir não é apenas colocar o dinheiro em determinado título e esperar o milagre dos juros compostos. Como qualquer outra área demanda estudo, aprendizado e paciência. No artigo abaixo trataremos justamente disso, trazendo as 5 dicas de ouro para os investidores iniciantes começarem, agora mesmo, a fazer seu dinheiro render mais.

1. Entenda o ‘tripé dos investimentos’

Primeiro o investidor iniciante precisa conhecer a regra básica dos produtos financeiros: o tripé de investimentos. Ele é baseado em rentabilidade, segurança e liquidez. O primeiro é focado em valorizar mais seus investimentos, com uma retirada maior de fundos.

A segurança, como o nome indica, é se proteger contra perdas. E a liquidez permite que você possa resgatar os valores que aportou, de forma diária ou em determinado período. O principal ponto que o iniciante precisa saber é: ao menos dois dos três é possível, nunca todos juntos.

2. Comece nos mais seguros

Iniciar os investimentos em opções mais seguras é a melhor forma de não perder dinheiro. Isso porque muitos investidores iniciantes já iniciam seus investimentos nas ações, o que quase sempre traz resultados ruins ou que corroem o patrimônio.

Opte, no começo, por opções como a renda fixa. O Tesouro Direto, por exemplo, é uma ótima escola para quem deseja entender mais sobre o tripé dos investimentos, possuindo diferentes títulos. No seu extrato do Tesouro você entenderá bem os conceitos de rentabilidade bruta e líquida.

3. Defina os objetivos

Cada tipo de investimento tem determinadas características, além das citadas acima, como o tempo de resgate. O investidor iniciante precisa definir para qual objetivo é seu investimento para acertar na decisão.

Um fundo de emergência demanda liquidez; para realizar uma viagem, comprar um carro ou até para a aposentadoria, por exemplo, o tempo de aplicação faz sua mágica. Sem objetivos fica difícil definir onde, quais valores e por quanto tempo investir.

4. Não existe riqueza em curto prazo

Um erro comum dos investidores iniciantes é acreditar que ficarão ricos do dia para noite ou em curto prazo. Esqueça isso: um investidor só conseguirá acumular fortunas depois de muito estudo, paciência e foco nos investimentos.

Nem as melhores opções da bolsa irão dar uma rentabilidade altíssima em curto espaço de tempo. Ter a disciplina de aplicar e esperar com que o montante vá crescendo com seus aportes é a (única) maneira de ficar rico com investimentos.

5. O melhor investimento é o estudo

Nenhum investimento trará melhores resultados que o estudo. Entender o que é renda fixa e variável, compreender os conceitos do mercado financeiro e seguir o caminho dos principais investidores é a forma mais concreta de valorizar seu patrimônio.

Leia livros, assista a palestras e converse com quem tem tempo de estrada. Vídeos no Youtube e artigos com dicas essenciais, como este que está lendo e outros presentes no nosso blog, podem te encaminhar no início, preparar no meio e serem poderosos aliados quando você ganhar a ‘casca’ de investidor.

Você que está iniciando, veja outros artigos do nosso blog que vão te ajudar a entender mais sobre o mercado financeiro e os investimentos.

Artigos Relacionados:

Efetividade Finanças Pessoais

Outros textos de Efetividade Finanças Pessoais

Adicionar comentário