25 de junho de 2019

5W1H

5w1h 150x150 5W1HO 5W1H é mais uma ferramenta japonesa de uso simples, porém de grande eficácia. As filosofias orientais costumam ser caracterizadas pela simplicidade, tanto de uso como de entendimento e pela capacidade de trazer melhorias reais e significativas para a organização.

O 5W1H deve ser usado na elaboração de um plano de ação. Os “5W” são as iniciais em inglês de cinco questionamentos a serem feitos:

What – O que?

Why – Por quê?

When – Quando?

Where – Onde?

Who – Quem?

O “H” é mais um questionamento importante:

How – Como?

Se todo projeto antes de iniciado for questionado com estas perguntas, muitos erros são evitados, às vezes até mesmo questiona-se a necessidade do próprio projeto.

Mesmo processos que são realizados da mesma forma durante anos ou décadas devem ser frequentemente questionados pelos 5W1H. Muitos pensam que erros são cometidos por organizações menores, mas tanto pequenas como grandes empresas comentem erros simples por falta de questionamento.

Exemplo real

Na Universidade em que trabalho, na lista de documentos necessários para realização da matrícula, constava como obrigatório a entrega de 2 fotos 3×4. Numa reunião de pauta foi questionado o What das fotos. A conclusão: uma delas era usada para confecção da carteirinha de estudante. Só que hoje a foto da carteirinha é digital, sendo assim não há necessidade de solicitar duas fotos aos calouros. Apenas uma foto para o prontuário é suficiente.

Organizações, assim como pessoas, realizam algumas atividades por puro hábito. Questioná-las é sempre bom.

A prática japonesa do 5W1H também pode trazer conflitos, pois as pessoas não gostam de serem questionadas dos porquês e nem de mudar rotinas. É comum o argumento que desde sempre foi feito assim.

Termino lhe deixando um desafio: comece a questionar os processos nos quais você trabalha. Tenho certeza que você ficará surpreso com quantas coisas realizamos sem necessidade alguma, simplesmente porque sempre foi assim. Questione o sempre; remodele processos, mude atividades e seja mais efetivo.

Trabalhando assim, tanto empresas como profissionais sofrerão mudanças significativas e importantes e serão mais eficientes.

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
2 Comentários

Adicionar comentário