16 de dezembro de 2017

6 indicadores financeiros que medem o sucesso do empreendimento

indicadores financeiros que medem o sucesso do empreendimento e1505150573229 6 indicadores financeiros que medem o sucesso do empreendimento

A gestão financeira a nível de acompanhamento das finanças é muito importante. Mas ela vai além e também fornece métricas que podem ser utilizadas para medir o sucesso da empresa nessa gestão e em suas atividades.

Esses indicadores financeiros são muito úteis, e essenciais, para avaliar a saúde financeira e os fatores que impactam nela. E também para se fazer um planejamento eficiente.

Agora, vamos listar e explicar os principais, que todo negócio precisa acompanhar.

Faturamento

A receita bruta é acompanhada por todo gestor de empresa mês a mês. Mas para servir como indicador deve ser comparada a outros, como lucro, e com os faturamentos anteriores.

Por exemplo, o relacionamento da receita de um mês com as dos meses anteriores aponta claramente aumento ou redução — pelo mesmo ter ocorrido nas vendas.

Já a comparação com o lucro líquido fornece a análise correta da capacidade de gerar resultados reais que o negócio tem. E é o que abordaremos agora.

Lucratividade

As margens de lucro se diferenciam entre as atividades das empresas. Porém, dentro do que o segmento permite, é necessário manter a porcentagem o mais alta possível.

Não alcançar o percentual satisfatório nem sempre é consequência de poucas vendas e clientes. Muitas vezes existe bom volume de operações, a política de preços é correta e ainda assim o ganho real é pequeno. Então, nesse caso, o problema pode ser o controle das despesas.

Margem operacional

Essa margem é uma porcentagem de ganho líquido nas operações de um período após o pagamento das despesas, exceto Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ). Para obtê-la basta dividir o lucro obtido antes do IRPJ da empresa. Então, é só tomar o percentual e relacioná-lo com as atividades e ramo do negócio para analisar se é um bom número.

Junto à lucratividade, é um indicador determinante na avaliação da capacidade de gerar resultados. Os dois indicadores unidos são muito potentes na análise da relação faturamento bruto e resultado líquido — e podem sinalizar problemas no caminho entre os números.

Rentabilidade

A rentabilidade é obtida quando alguma despesa ou investimento gera retorno real para a empresa. Então, quando o negócio investe em algo para alavancar as vendas, como ações de marketing, é fundamental apurar o retorno. Mas também é necessário fazer o cálculo em relação aos custos gerais e mais comuns.

O ticket médio, por exemplo, pode revelar que alguns produtos ou serviços não têm impacto nele. Porém, se a solução tem poucas vendas no cenário geral da empresa mas ainda gera bom retorno sobre os gastos que impõem significa que é rentável. Então, pode ser mantida.

Recebíveis

Esse é um dos indicadores financeiros que mais requer acompanhamento frequente. Os valores a receber nunca podem ser esquecidos ou ficarem distantes do negócio, pois o faturamento planejado precisa ser realizado.

Caso o gestor perca suas contas a receber de vista, pode acabar sem dinheiro em caixa. Além disso, na hipótese de inadimplência, quanto mais tempo passa mais difícil se torna reaver os valores. E pode acontecer de ter de abrir mão de parte do montante para fazer um acordo que apenas cubra parcela do prejuízo e não gere lucro de fato.

Ticket médio

Saber a receita média que cada cliente representa é necessário primeiramente para definir um limite de custo para atender a cada um deles.

Estrategicamente, junto a outros indicadores financeiros, ele serve para tarefas como projetar o aumento do volume de vendas e focar nos produtos ou serviços que realmente dão resultados.

Um ticket médio muito baixo ou muito alto, por exemplo, pode indicar que as opções da empresa no outro extremo não têm procura. Então, é possível cortar esses produtos ou serviços — por gerarem muitas despesas e poucas receitas — ou planejar ações para promover mais vendas deles.

Achou esses indicadores financeiros importantes para sua empresa? Certamente são, mas a gestão financeira vai muito além. Por isso, temos bastante conteúdo a oferecer sobre este assunto. Assine a nossa newsletter e receba todas as publicações em seu e-mail.

Gostou disto? Curta nossa página e compartilhe este conteúdo com seus amigos.

Artigos Relacionados:

Efetividade Finanças Pessoais

Outros textos de Efetividade Finanças Pessoais

Adicionar comentário