23 de maio de 2019

A elevação do juro favorece o investimento em Renda Fixa: #Tesouro Direto #CDB #LCI

A maioria dos investidores brasileiros tem um perfil conservador e assim preferem a segurança da renda fixa.

A rentabilidade da renda fixa está atrelada à taxa básica de juro da economia, a Selic. Quanto maior a taxa mais atrativo o investimento em renda fixa.

A inflação de preços tem assustado e o remédio mais conhecido para contê-la é elevar o juro. Isto aconteceu na última reunião do Copom do Banco Central e a Selic subiu 0,25 ponto percentual.

A próxima reunião acontece no final do mês (dias 28 e 29) e o mercado prevê nova elevação da taxa básica, agora uma subida menos tímida de 0,50 ponto.

A nova Selic provavelmente será elevada para 8% ao ano.

Um juro maior encarece o crédito e afugenta o tomador, por outro lado alegra o investidor, pois este é melhor remunerado em suas aplicações em renda fixa.

O Tesouro Direto

Os títulos do tesouro nacional negociados no site do tesouro direto ficam mais atrativos.

Tesouro Direto 300x211 A elevação do juro favorece o investimento em Renda Fixa: #Tesouro Direto #CDB #LCI

A LFT que se adere à Selic é ótima escolha para o investidor conversador. Este título não apresenta risco, pois sempre irá remunerar no sentido da taxa de juro da economia.

A LTN possui remuneração pré-fixada, o investidor conhece de antemão exatamente a remuneração que irá obter. É um título mais arriscado, pois uma inflação elevada pode fazer seu investidor obter uma rentabilidade real negativa.

Já as NTNB são títulos que pagam a inflação do período mais uma taxa fixa. Seu valor no mercado oscila bastante, porém não apresenta risco ao investidor que levar o título até o vencimento. Se você tiver a certeza que não irá precisar vendê-lo antes do vencimento é uma excelente escolha.

CDB e LCI

São títulos comercializados pelos bancos atrelados à Selic. Remuneram em porcentagens da taxa básica. Uma taxa elevada significa melhor remuneração.

Diferente do tesouro direto onde o valor aplicado não influencia na remuneração obtida, ou seja, independente do valor investido a remuneração é a mesma, aplicações bancárias dependem de negociação com a instituição e, em regra, quanto maior o valor a aplicar melhor remunerado você será.

Em geral aplicações em títulos bancários costumam ficar mais atrativos que investimentos no tesouro direito quanto o valor a aplicar é a partir de R$ 30 mil.

A remuneração

Apesar de a taxa Selic ser expressa anualmente seu cálculo é diário. As aplicações são corrigidas diariamente.

Se você investir em uma aplicação que remunere a Selic o investimento irá crescer diariamente.

Quer saber o valor da Selic hoje? Consulte no site no Banco Central através  deste link.

Taxas

Ao comprar títulos públicos pagamos uma taxa de negociação e guarda dos títulos junto a CBLC que corresponde a 0,3% do valor aplicado. A taxa é anual sobre o saldo da aplicação e cobrado duas vezes ao ano: no primeiro dia útil de janeiro e de julho.

O agente de custódia também perfaz seus ganhos. A média cobrada pelas corretoras é de 0,2% ao ano. Há corretoras que não cobram taxa alguma. Neste link você visualiza o valor cobrado por cada corretora autorizada a intermediar a negociação.

Nas negociações dos títulos bancários não há taxas.

Imposto

Quanto maior o tempo da aplicação menor o imposto a pagar. O imposto é cobrado sobre a rentabilidade obtida.

  • 22,5% para aplicações com prazo de até 180 dias;
  • 20% para aplicações com prazo de 181 dias até 360 dias;
  • 17,5% para aplicações com prazo de 361 dias até 720 dias;
  • 15% para aplicações com prazo acima de 720 dias.

O investimento em LCI é livre de imposto.

O imposto é retido na fonte.

Bons investimentos!

 

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
8 Comentários

Adicionar comentário