19 de junho de 2019

A geração X

geracao x 150x150 A geração XA geração X é formada pelos adultos que tem entre 30 e 45 anos. Para eles a carreira é importante. Boa empresa é a que oferece plano de carreira, você começa como office-boy e pode chegar a presidente. É possível galgar toda a hierarquia organizacional. Tempo de “casa” é fator decisivo para promoções e aumento de salário.

Essa geração é resistente a mudanças, gostam da estabilidade e da rotina. Veem com certa desconfiança serem chefiados por jovens da Geração Y, custam a acreditar na capacidade deles, acha que lhes falta experiência.

A geração X jogou Enduro no Atari, cantou Legião Urbana, fez curso de datilografia e ouviu que falar inglês era um diferencial no mercado de trabalho.

Viveu sobre forte inflação, onde produtos eram remarcados no supermercado até 3 vezes ao dia.

A geração X gosta de mostrar poder: carro, casão, títulos, tudo isso é poder. Uma sala exclusiva e bem grande na empresa demonstra status.

Essa geração acompanhou as rápidas mudanças tecnológicas e alguns foram atropelados por elas. O mercado de trabalho mudou muito, evoluir foi necessário e muitos não conseguiram ou não quiseram acompanhar essas mudanças.

É uma geração pé no chão, reciosa e desconfiada.

A geração X trabalhou num mercado onde as regras eram claramente definidas e tem alguma dificuldade em entender que as promoções hoje acontecem por competência e não mais por tempo de casa e títulos no currículo.

Diferente da geração Y que deseja fazer parte da conquista e realizações da empresa, a Geração X almeja ganhar dinheiro; não arrisca muito, faz o feijão com arroz, não busca inovação constante e se contenta com a rotina e evolução pouco a pouco da carreira. Para a geração X, trabalho é trabalho. Já para a geração Y, trabalho e diversão muitas vezes é a mesma coisa.

A próxima geração, a que nasceu neste século XXI terá ainda mais valores diferentes. Provavelmente a separação em real e virtual não existirá, afinal eles nasceram sobre forte tecnologia.

Para a geração século XXI a forma de adquirir conhecimento será constante, estarão conectados a todo o momento, o mundo estará na ponta dos dedos.

É complicado ainda falar dessa nova geração, teremos que esperar para ver.

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
4 Comentários

Adicionar comentário