25 de junho de 2019

Alocando ativos em várias corretoras e pagando menos taxas.

Todo investidor consciente deseja pagar o mínimo possível de taxas. Não importam quais: corretagem, custódia, administração, performance, carregamento e mesmo assessoria. Sendo simplista e resumindo a estratégia de alocação de ativos (asset alocation) em poucas palavras eu diria que seus pressupostos são: Alocar seus investimentos em diversos ativos para minimizar o risco total da carteira; diversificar os investimentos dentro de um mesmo grupo de ativos para reduzir o risco específico; pagar sempre as menores taxas possíveis e balancear a carteira periodicamente seguindo a estratégia traçada.

A estratégia é bem simples de se entender, mas como já escrevi em textos anteriores nem tudo que é simples é fácil. Entender a alocação de ativos é simples, praticá-la que é difícil.

Fato que todo investidor experimentado conhece é que quanto maior o retorno possível em um investimento maior o seu risco. Tudo bem que pode haver exceções à regra, por exemplo: a caderneta de poupança oferece menor retorno que o investimento em títulos da dívida pública, porém o seu risco é maior. Mas sabemos bem que a regra não é esta, se você deseja altos retornos terá que correr altos riscos.

Acredito que todo pequeno investir tem como filosofia que antes de ganhar é preferível não perder, sendo assim diminuir os riscos é fator preponderante.

O pequeno investidor tem dificuldade em realizar uma alocação de ativos adequada por ter pouco dinheiro para investir e os custos cobrados pelas corretoras serem altos. Mas, com um pouco de paciência para se abrir várias contas: tanto em corretoras de valores como em bancos, é possível ter baixos custos e conseguir realizar uma alocação satisfatória.

Minha proposta no texto de hoje é indicar bancos e corretoras que cobram custos baixos. Infelizmente não é possível juntar o melhor dos mundos num único lugar, então para se pagar baixas taxas teremos que abrir diversas contas e assim aproveitar o que oferece de melhor cada banco ou corretora.

Deixo claro desde já uma coisa importante: Não estou ganhando nada de tais empresas para indica-las aqui, de algumas sou cliente e posso qualificá-las positivamente, já outras não sei dizer como é a prestação do serviço por não ser cliente. Peço a você leitor que for cliente que deixe na caixa de comentários sua percepção dos serviços prestados. O único critério que utilizei para escolha foi o preço baixo.

Corretoras

A corretora MyCap, em seu plano econômico, tem uma corretagem tanto no lote padrão como no fracionado de 5 reais. Outra grande vantagem da MyCap é que ela absorve a taxa de custódia de 6,90 cobrada pela Bovespa. Esta absorção é permanente, independente da realização de operação no mês. Postei no dia 15/julho no Twitter a pergunta abaixo e recebi resposta da corretora:

mycap pergunta1 Alocando ativos em várias corretoras e pagando menos taxas.

mycap resposta1 Alocando ativos em várias corretoras e pagando menos taxas.

Existem, de acordo com a informação presente no site do Tesouro Direto, três corretoras que isentam os clientes de taxa de administração para investimento em títulos públicos: Banif, Spinelli e Socopa. Porém, a única que deixa isto bem claro na página inicial do site é a Socopa. A propaganda é clara e visível. Informação que não encontrei nas outras duas nem mesmo vasculhando o site. Fica a dica para ambas as corretoras: melhorar o acesso as informações importantes. Custo é importantíssimo para o pequeno investidor.

socopa Alocando ativos em várias corretoras e pagando menos taxas.

Já a corretora Octo, antiga Link Trade, tem um custo 0,2% sobre o valor investido em títulos públicos e corretagem de 4,40 para operações no fracionado em ações e 9,80 no lote padrão. Não é cobrada a taxa de custódia para quem realizar ao menos uma operação no mês.

octo Alocando ativos em várias corretoras e pagando menos taxas.

Conclusão

Tenha conta em três corretoras: MyCap, Socopa e Octo.

A MyCap você pode usar para operar no lote padrão realizando a compra de ETFs e Fundos Imobiliários (FII). Na Socopa você compra títulos públicos. Já na Octo, você opera no fracionário.

Caso você trabalhe apenas com o lote padrão a corretora de menor custo hoje é a MyCap. Como não há taxa de custódia mesmo não havendo operações no mês você pode realizar compras bimestralmente, semestralmente ou em qualquer período que lhe for favorável.

A Octo é a mais vantajosa para quem realiza ao menos uma operação no mês e no fracionado. Bem que ela poderia cobrar o mesmo preço no lote que cobra no fracionado, seria bem interessante.

Bancos

O maior custo vem do pagamento de DOC e TED para se transferir dinheiro para a corretora. Mas como escrevi recentemente, tanto o Banco do Brasil como o Itaú possuem contas que isentam seus clientes de custos em operações realizadas via home banking. Clique aqui para ler o artigo.

Conclusão final

É possível uma alocação de ativos bastante satisfatória com custo relativamente baixo nos dias de hoje. Infelizmente para isto você terá que ter ao menos conta em duas corretoras, talvez em três, e ao menos conta corrente em algum dos bancos que lhe isentem de tarifas. Mesmo que seu banco não lhe forneça isenção de tarifas em DOC/TED nada lhe impede de negociar com seu gerente.

Há rumores que a Bovespa isentará pequenos clientes de sua taxa de custódia. O amigo Guilherme, Valores Reais, já escreveu dois textos abordando o assunto, recomendo a leitura. Clique aqui e aqui para lê-los.

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
55 Comentários

Adicionar comentário