26 de junho de 2019

Chegou o momento de comprar “bolsa”. Renda fixa também é opção. E definitivamente o governo brasileiro é um desastre.

A bolsa ladeira abaixo afugenta os investidores. Uma pena, pois é neste momento que “bolsa” deve ser comprada sem parcimônia.

Se o Ibov irá cair ainda mais ou se ele já chegou ao fundo do poço eu não sei (e se alguém afirmar que sabe estará sendo desonesto). Mas que o momento para se chegar à bolsa é favorável é ponto pacífico.

No Brasil chegamos a um momento de estagflação. A equipe econômica liderada pelo ministro Guido Mantega não sabe mais o que fazer. Mas o problema reside exatamente aí, em tentar fazer alguma coisa. Minha visão econômica é liberal, o mercado é uma incerteza genuína e o governo ao tentar controlar as variáveis econômicas tem o mesmo sucesso que o Bruce Banner tem no controle do Hulk.

Hoje o dólar apreciado é o problema, mas sua forte desvalorização era o problema há poucos meses.

A inflação bateu o teto da meta, mas nossa presidente declarou ontem que a inflação está sob controle. Inflação fora do controle então é somente aquela vivida nas décadas de 1980/90?

economia criativa brasil 300x141 Chegou o momento de comprar “bolsa”. Renda fixa também é opção. E definitivamente o governo brasileiro é um desastre.

Voltando a pensar onde alocar recursos volto a dizer que a bolsa está atrativa, e se você não tem pressa para fazer uso dos valores investidos comprar agora pode gerar boa rentabilidade no futuro.

A renda fixa com a subida da Selic é outra boa alternativa. Tanto o aporte em CDB como em Tesouro Direito são escolhas acertadas. No Tesouro eu recomendo as LFTs que se aderem à taxa básica de juro, e em CDBs os bancos menores ficaram mais atrativos com o FGC garantindo agora valores de até R$ 250 mil.

Quanto ao Brasil, esquece! Definitivamente não somos um país sério, perdemos a grande oportunidade de investir pesadamente em infraestrutura, escolhemos gastar dinheiro com bolsas assistencialistas a pavimentar a estrada do crescimento sustentável atacando dois problemas: educação e infraestrutura.

Ontem foi anunciado mais 19 bilhões subsidiados pelos nossos impostos para equipar a casa daqueles que já foram contemplados com o subsídio dela. Esta medida do governo só vem corroborar com meu texto de segunda-feira sobre a forma perfeita de governar encontrada pelo governo.

As ações do governo além de imorais são tecnicamente desastrosas, e sinceramente eu perdi a esperança. Precisamos de um novo paradigma, pois comprovadamente a visão keynesiana não deu certo.

Alguns vão argumentar que o liberalismo econômico também não deu certo. Mas de fato nunca vivemos em um mercado-livre. Desde que o Brasil é Brasil fomos expropriados; primeiramente por Portugal, depois pelo imperador e em seguida pelos ditadores, e, mais recentemente, pelo pseudo governo democrático.

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
25 Comentários

Adicionar comentário