15 de julho de 2019

Como investir no Tesouro Selic

como investir no tesouro selic e1557340592723 Como investir no Tesouro Selic

O Tesouro Direto é uma aplicação que vem crescendo cada vez mais no Brasil. Os títulos do Governo Federal, apenas em março de 2018, atingiram a maior série histórica de aplicações: R$ 2,65 bilhões, segundo dados do Ministério da Fazendo. E, um deles lidera todas as aplicações nesse produto financeiro: o Tesouro Selic.

E o número de aporte tem explicação, pois esse título possui liquidez diária, é indexado a taxa básica de juros e é a porta de entrada dos investidores iniciantes. Mas, como investir no Tesouro Selic? Nesse artigo iremos explicar como funciona esse produto financeiro que é indispensável para quem deseja fazer uma reserva financeira facilmente resgatável.

Defina seu objetivo

Antes mesmo de chegar a parte prática do investimento, recomenda-se que você saiba qual será o objetivo de fazer aportes no Tesouro Selic. Sendo a opção mais conservadora e se tratando de um título pós-fixado, onde você só saberá a rentabilidade de acordo com a flutuação da taxa Selic, faz-se indispensável ter um plano para utilizar o dinheiro.

A grande maioria das pessoas utiliza do título como opção a poupança, principalmente pelos juros acumulados até o fim da carência serem mais atrativos que a forma tradicional de poupar. Conhecendo seus objetivos, os passos seguintes são fáceis – mas, é preciso prestar atenção em alguns detalhes.

Escolha uma corretora

O primeiro passo é abrir uma conta em uma corretora registrada na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), do Banco Central do Brasil (BCB). O próprio site da instituição apresenta quais são as corretoras regularizadas para operar nos diversos produtos financeiros – incluindo o Tesouro Selic.

Através da própria plataforma da corretora você irá criar uma conta na BM&FBovespa. Em poucos minutos você consegue se registrar e, assim, já pode investir no Tesouro Selic. Mas, fique atento a taxa de corretagem: algumas instituições financeiras não cobram nenhum valor para administrar seus títulos, enquanto outras podem ter um pequeno valor.

Investindo no Tesouro Selic

Através do site ou aplicativo da sua corretora é possível cumprir as seguintes etapas para aplicar efetivamente no Tesouro Selic:

1) Transferência de valores para a corretora;

2) Aplicação no título diretamente na plataforma;

3) Confirmação do investimento pela corretora e BM&FBovespa por e-mail.

Pronto! Você investiu no Tesouro Selic. Vale destacar que, para conseguir investir é preciso comprar, ao menos, 0,01 (ou 1%) do valor total do título. Por exemplo, se a aplicação corresponder a R$ 10 mil, você pode começar a investir a partir de R$ 100,00 – sempre de maneira fracionada (R$ 200, R$ 300, R$ 1 mil, R$ 5,5 mil, etc.).

Dicas sobre o Tesouro Selic

Investir nessa modalidade é muito fácil e prático. Mas, para que você possa ter os melhores resultados, principalmente se for um investidor iniciante, é preciso ficar atento a algumas dicas, tais quais:

– Simule nas diferentes calculadoras, inclusive do Tesouro Nacional, que dão uma perspectiva sobre qual será o valor do resgate;

– Acompanhe a taxa Selic, que varia de acordo com o Copom (Comitê de Política Monetária). Entre 2016 a 2018, esse indicador atingiu seu maior e menor índice – trazendo mais e menos retorno, respectivamente;

– Programe-se para resgatar os valores apenas no final do prazo. Isso evita que o Imposto de Renda regressivo possa ‘abocanhar’ parte dos seus rendimentos (começa em 22,5% e termina em 15%).

– Há uma taxa de custódia da BM&FBovespa de 0,3% sobre os rendimentos anuais. Não se preocupe: isso é comum a todos investidores.

Quer mais dicas exclusivas como essa? Leia nossos artigos do blog e acesse o site que irá te ajudar nos investimentos.

Artigos Relacionados:

Efetividade Finanças Pessoais

Outros textos de Efetividade Finanças Pessoais

Adicionar comentário