16 de dezembro de 2017

Financiamento Minha Casa Minha Vida: vale a pena?

minha casa minha vida Financiamento Minha Casa Minha Vida: vale a pena?Na busca pela casa própria, muitos brasileiros acabam participando do programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal. Mas será que essa iniciativa vale mesmo a pena? No texto de hoje, você vai entender como funciona este programa e quais são as suas vantagens e desvantagens. Acompanhe com a gente e depois decida se essa é — ou não — uma boa alternativa para você.

O que é o Minha Casa, Minha Vida?

O Programa Minha Casa Minha Vida foi criado em 2009 e é uma iniciativa do Governo Federal, com o objetivo de possibilitar às famílias brasileiras a aquisição da casa própria, além de garantir alguns benefícios, como um menor valor dos seguros habitacionais. Muitas empresas, estados, cidades, e até mesmo a Caixa Econômica Federal fazem parceria com esse programa que já proporcionou mais de um milhão de casas.

Como o programa funciona?

O programa Minha Casa Minha Vida está segmentado em duas modalidades: a primeira é para as famílias de baixa renda, que contam com um valor de até R$1.600,00 por mês. Já a segunda, é para aquelas que ganham até R$5.000,00.

Grupos com renda mensal de até R$1.600,00

Para este grupo, o governo financia até 95% o valor do imóvel. Além do mais, os beneficiados pagam taxas de juros reduzidas. No entanto, o valor do imóvel não pode ser maior do que R$76 mil. É necessário que as famílias dessa modalidade paguem o valor não subsidiado do imóvel em parcelas referentes a 5% da renda familiar. O mínimo que se pode pagar em cada prestação é R$25,00, sendo que podem ser até 120 prestações, ou seja, 10 anos.

Para participar, os candidatos passam por um processo de seleção, porque a demanda é alta e não são as próprias pessoas que escolhem qual casa ou apartamento irão habitar. O cadastro é gratuito e, para realizá-lo, basta que a família vá até a prefeitura da sua região e depois aguarde o contato da CAIXA a respeito de quando as unidades serão sorteadas, juntamente com informações sobre o contrato, e outros pontos importantes.

Grupos com renda mensal entre R$1.600,00 e R$5.000,00

Além de existir a possibilidade de subsídio do governo no valor da habitação, também conta com juros baixos de financiamento e menor taxa dos seguros. É possível que os beneficiados financiem a compra da casa ou apartamento em até 30 anos, sendo que o FGHAB (Fundo Garantidor de Habitação Popular) garante o imóvel caso os usuários não tenham condições de pagar, como em caso de desemprego.

Este financiamento pode acontecer tanto em uma habitação nova, como na planta ou construção própria. Neste programa, é o beneficiário quem escolhe o imóvel, porém nem todos são aprovados, visto que são avaliados vários fatores para deduzir se a habitação poderá ser financiada, ou não. Outro ponto importante é que, em cidades grandes como Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, o valor do imóvel não pode ultrapassar R$190 mil.

Quais as vantagens e desvantagens do Minha Casa Minha Vida?

Vantagens

De fato as vantagens do programa são inegáveis. O programa permite em alguns casos a compra do imóvel sem entrada, algo que realmente não existe em qualquer modalidade no mercado. Para as famílias de baixa renda, é uma excelente ou talvez a única oportunidade de  adquirir um imóvel próprio.

Para as famílias com renda superior a R$1.600,00, o programa vai além da simples compra do primeiro imóvel e gera inclusive uma grande oportunidade de investimento. Isto se justifica por dois motivos, o primeiro é o subsídio oferecido pelo governo, que em muitos casos passa dos R$10.000, e o segundo é a taxa de juros. Atualmente a taxa de juros de financiamentos de imóveis varia de entre 10,5% e 13% por ano. O Minha Casa Minha, oferece juros que variam entre 4,5% e 5,5% por ano, é realmente uma taxa muito generosa, visto que é um rendimento muito próximo ao da poupança. É muito improvável que você consiga qualquer outro financiamento com esta taxa de juros.

Mas de fato qual é a oportunidade de investimento que existe neste programa? Não sei se você se deu conta, mas esta taxa de juros permite financiar imóveis com valores de por exemplo R$150.000,00 com prestações fixas de R$600,00 mensais. Dependendo da cidade e região, o valor do aluguel do imóvel pode sim ser superior ao valor da prestação do financiamento, gerando uma excelente oportunidade de investimento e aquisição do primeiro imóvel. Sem contar que com a inflação caminhando desta forma, daqui 10 anos R$600,00 talvez não seja nem a metade de um salário mínimo.

Desvantagens, elas existem?

Sinceramente não vejo desvantagens neste programa. Mas nenhuma? Sim, nenhuma.

Para aqueles que tem baixa renda talvez seja a única chance de comprar a casa própria, para aqueles de média renda, uma oportunidade única de obter um financiamento com juros surreais.

Vale destacar apenas alguns pontos importantes para aqueles que tem interesse no programa.

  • Para as famílias com renda até R$1.600,00, a mudança para a nova habitação deve ser feita em até 30 dias;
  • As famílias de baixa renda não podem alugar o vender o imóvel por um período mínimo de 10 anos;
  • Limitação da escolha dos imóveis para as famílias que ganham acima de R$1.600,00, por causa da tabela de valores, nas capitais estes limites variam entre R$150.000,00 e R$190.000,00.
  • É necessário não possuir nenhum imóvel com residência em seu nome. Caso seja casado, nenhum dos cônjuges pode possuir imóvel em seu nome.
  • O valor da prestação não pode comprometer mais que 30% da sua renda.
  • Programa só pode ser utilizado na aquisição de imóveis novos.

Afinal, o Minha Casa Minha Vida vale a pena?

Sim, vale e muito apena. Vejo como um programa de sucesso, muito bem elaborado e fundamental na situação atual do país. É a oportunidade de realizar o sonho da casa própria de muitos brasileiros e também a chance que os mais jovens estão tendo de se tornar completamente independentes, tendo a dignidade de serem donos do próprio teto.

Juros mais baratos e subsídios, não são esmolas. O acesso a casa própria e uma vida digna deveriam ser obrigação do governo, ainda mais considerando a quantidade de impostos que pagamos neste país.

Se você possui os requisitos para participar do programa, participe, é uma oportunidade de ouro.

E você? O que acha do financiamento Minha Casa Minha Vida?

 

Artigos Relacionados:

Efetividade Finanças Pessoais

Outros textos de Efetividade Finanças Pessoais

Adicionar comentário