25 de junho de 2019

O controle financeiro proporciona liberdade

O objetivo desse texto é mostrar que ao contrário da visão popular o controle financeiro proporciona liberdade e não aprisionamento.

Muitos afirmam que controlar o fluxo do dinheiro, anotar receitas e despesas, tolhe a liberdade.

Mas a verdade é oposta: o controle do fluxo de caixa auxilia na tomada de decisões mais acertadas.

Quando você perde o controle de sua saúde financeira significa que você está no vermelho.

Exceção alguns privilegiados em que as receitas são tão superiores às despesas que podem gastar sem se fazer contas.

Estar no vermelho e pagar juros todos os meses é ter parte das receitas destinadas a um fim que não lhe proporciona vantagem alguma.

O juro no Brasil é altíssimo e dever no cheque especial ou no cartão de crédito é um verdadeiro suicídio financeiro.

O juro médio praticado pelas instituições financeiras é próximo de 10% ao mês, assim se você tem uma dívida de R$ 1 mil e não paga no vencimento e a deixa para o mês seguinte, esta dívida irá abocanhar R$ 100,00 do seu dinheiro, pois os R$ 1 mil se transformarão em R$ 1.100,00 em apenas 30 dias.

Conheço pessoas que usam o limite especial da conta corrente e o cartão de crédito como uma extensão do salário, sendo o pagar juro uma atividade rotineira e normal.

Estes pagam juros de forma consciente por terem extrapolado e gastado em excesso, mas também existem aqueles que pagam juro todos os meses ao comprar parcelado.

O brasileiro adora um carnê, e popularizou-se a afirmação que se não for financiado não se tem condição de comprar nunca.

Mentira!

planilha fluxo caixa O controle financeiro proporciona liberdade

Pois se o tomador do crédito foi capaz de comprar financiado pagando juro ele é capaz de comprar à vista pagando menos. Porém, antes, ele terá que poupar.

E aí mora o problema. Somos imediatistas e desejamos tudo para o momento “agora”.

Esta atitude não é sustentável e pouco inteligente.

Se você comprar um produto financiado por ano com juros médio de 4% ao mês, em 10 anos terá comprado 10 produtos.

Agora se você adiar o sonho por 12 meses, poupar e investir o valor da parcela, e comprar o produto à vista e continuar a poupar e a investir o valor da parcela para no ano seguinte poder comprar outro produto também à vista. Ao final de 10 anos terá comprado 9 produtos, mas terá saldo suficiente na sua conta investimento para comprar mais de 3 produtos pagando à vista.

O sacrifício inicial realizado no primeiro ano lhe dará muito mais liberdade, autonomia e poder de barganha.

Quem compra à vista pode negociar melhor preço.

Quem tem saldo em caixa pode aproveitar liquidações e comprar o produto por um menor preço.

Quem é paciente primeiro economiza para depois consumir. Ele começa se planejando, define os objetivos, quanto poupar e onde investir; faz o dinheiro multiplicar e somente depois compra.

Estes ao invés de pagarem juros os recebem ao investirem o dinheiro.

O juro nada mais que o dinheiro que os apressados pagam aos pacientes. E você escolhe o lado que quer estar. É uma decisão única e exclusiva sua.

Depois do sacrifício inicial de não consumir, poupar e investir, e assistir amigos e vizinhos ostentando seus produtos financiados vem à bonança, a liberdade e a tranquilidade financeira.

Quando você parcela é refém do estabelecimento e aceita a regra do jogo estabelecida por ele. Quando compra à vista faz exigências.

Quem tem dívidas entra no estresse financeiro e é obrigado a estar sempre empregado por ter parcelas a saldar. Não pode se dar ao luxo de ficar um único mês desempregado pois não terá como quitar os compromissos. Assim é obrigado a permanecer em um emprego que lhe desagrada e muitas vezes suportar um chefe que lhe assedia.

Aí começa a enfrentar dificuldades para dormir e começa a fazer uso de remédios.

O relacionamento entra em crise pelo estresse, afinal é difícil ter tesão quando se está estressado.

A paciência fica menor e os filhos e o cônjuge pagam as consequências.

Consequências de querer comprar sem antes planejar e poupar. Consequência de uma decisão errada tomada no passado que afeta diretamente o presente.

Você ainda acredita que o controle financeiro é aprisionamento?

O controle financeiro lhe livrará de muitas frustrações que causam sofrimento.

O controle financeiro é liberdade, liberdade para decidir o que comprar e quando comprar.

É estar no controle e não ser controlado.

Se ao invés de comprar um carro financiado em 5 anos você poupar e investir o valor da parcela que pagaria no financiamento, após 3 anos você compra o carro à vista.

Se resolver não comprar o carro e ao invés de 5 anos estender o prazo do investimento para 7 anos acumulará valor suficiente para comprar uma casa.

A verdade é simples e a regra é igual para todos, mas a decisão é sempre sua.

Infelizmente ao invés de disciplinas práticas como educação financeira e empreendedorismo temos na escola disciplinas pouco úteis: equação do segundo grau com duas variáveis.

Felizmente o avanço da tecnologia democratizou o conhecimento, e assim se a escola não ensina, você pode buscar educação em milhares de sites e blogs como este.

Mas sempre, eu disse sempre, a decisão será sua.

Boa semana!

Baixe clicando aqui planilha Excel para controle do fluxo de caixa.

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
12 Comentários

Adicionar comentário