23 de maio de 2019

O que é administrar e a função do administrador

adm 150x150 O que é administrar e a função do administradorUma pergunta que sempre faço ao iniciar a disciplina de Teoria Geral da Administração num curso de Administração é: O que é Administrar e qual a função de um Administrador?

A resposta presente na quase totalidade dos livros didáticos é decoreba, vazia e pouco significativa. Administrar é planejar, organizar e controlar de forma a obter resultados coerentes com aqueles que foram planejados. Nas definições também encontramos o verbo liderar, afinal administradores devem ser líderes.

A definição clássica acima que todo estudante aprende nas primeiras aulas de TGA não está errada, mas na prática sabemos que administrar vai muito além disso. Administrar é muito mais que isto.

Há tempos atrás administrar era gerar resultados com efetividade. É ser eficaz fazendo uso de forma consciente e econômica dos recursos, ou seja, sendo eficiente. Administrar era fazer uma empresa gerar lucros.

Uma pessoa precisa de oxigênio para viver, porém ela não vive para respirar, ela respira para viver. Numa analogia com empresas, elas precisam gerar lucro para viver, mas afirmar que uma empresa existe para gerar lucro é muito pobre, é o mesmo que dizer que o homem existe para respirar.

O novo administrador é um administrador social capaz de gerir interesses diversos. Ele deve articular e conciliar interesses e valores de: fornecedores, clientes, acionistas e governo. E, sem se esquecer, de preservar o ambiente.

Administrar não é mais apenas maximizar o lucro organizacional. Administrar é gerar valor a trabalhadores, a sociedade e como consequência aos acionistas ou donos da organização.

A função do administrador é servir. Ele também não precisa ser um líder, mas deve ser um bom gestor. O que diferencia administradores de economistas e engenheiros é que nós somos treinados para ter uma visão macro e não micro. Fazemos uma análise com visão ampliada dos stakeholders, sem esquecer o passado, afinal aprendemos com os acontecimentos ocorridos, e sem deixar de olhar para o futuro. E falando em futuro, o administrador é alguém com visão futurista, um profissional questionador do paradigma vigente, aquele que olha o modelo usado e o questiona.

O administrador deve ter autoconhecimento para ser capaz de autogerir-se e ser empático. É alguém ciente que administrar não é um talento genético, é um comportamento aprendido e lapidado.

Administrar não é ter modelos prontos e teorias mirabolantes. Administrar é ver e agir com base em teorias e experiências sobre o cenário atual; com os recursos físicos, humanos e de tempo disponíveis, para se chegar a melhor solução possível.  O administrador é alguém que trabalha em equipe, ele é capaz de gerir pessoas diferentes, com modelos mentais diferentes, e criar uma visão compartilhada onde todos estejam dispostos a ajudar em busca do bem coletivo. É capaz de conciliar interesses, gerenciar conflitos e aproveitar estes conflitos para gerar sinergia.

Infelizmente temos muitos pseudo-administradores administrando. O pior é que muitos deles são administradores diplomados.

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
8 Comentários

Adicionar comentário