25 de junho de 2019

O que é liquidez?

No meu último texto procurei conceituar juro. Se você não leu o artigo clique aqui.

O juro, então, nada mais é que o prêmio que o emprestador paga ao poupador. Quem adia o consumo e investe o valor poupado deve receber um prêmio daquele que deseja consumir hoje e pagar somente numa data futura. Quanto mais pessoas desejam consumir, menos poupança haverá, e assim, pelo menos no campo teórico, mais caro o prêmio a pagar. O inverso também é verdadeiro, quanto maior o volume de poupança, menor o juro de mercado.

Todo poupador, mais cedo ou mais tarde, irá querer reaver o valor poupado acrescido do juro.

Chamamos de liquidez a facilidade que um poupador tem para reaver os valores poupados e investidos.

Um investimento líquido é aquele que pode ser convertido em dinheiro rapidamente.

liquidez 300x300 O que é liquidez?

A caderneta de poupança é um investimento totalmente líquido, o poupador pode sacar o valor investido a qualquer momento.

Um imóvel é um investimento de pouca liquidez, pois seu proprietário não consegue vender uma casa e fazer dinheiro com facilidade.

Em regra, quanto mais líquido é um investimento menor o prêmio pago ao emprestador. Ou seja, quanto mais líquido um investimento menor será a rentabilidade paga. Assim, concluímos que quanto menos você precisar do dinheiro e, portanto poder investi-lo por um período mais longo, maior rentabilidade obterá.

Juro e rentabilidade é a mesma coisa?

Sim e não. Juro é o que você paga e a rentabilidade é o que recebe. Tudo depende do prisma que você enxerga.  A rentabilidade ainda pode ser conquistada de duas formas: por um investimento que apresentou crescimento, que agregou valor; e perceba que desta maneira não há juro; e pela rentabilidade ganha pelo juro recebido do indivíduo que preferiu antecipar o consumo pagando este prêmio ao poupador.

A primeira forma é sustentável, a segunda não.

Investimentos de renda fixa geram rentabilidade através de juros.

Investimentos de renda variável geram rentabilidade pela agregação de valor ao negócio.

A reserva de emergência

A reserva de emergência é o valor que deve ser poupado e investido numa modalidade de alta liquidez. Sua função é fornecer dinheiro para gastos imprevistos. A reserva deve estar alocada em investimentos de renda fixa.

Mas isto é assunto para o próximo texto…


Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva

Adicionar comentário