16 de outubro de 2018

O que um freelancer deve levar em conta na hora de fazer um orçamento?

o que um freelancer deve levar em conta na hora de fazer um orcamento e1537378973626 O que um freelancer deve levar em conta na hora de fazer um orçamento?

Trabalhar como freelancer pode ser uma ótima alternativa em inúmeras atividades profissionais. Contudo, muitos não sabem qual valor pedir e como fazer o cálculo do seu trabalho. Por isso é primordial que os profissionais entendam o que um freelancer deve levar em conta na hora de fazer um orçamento.

Uma série de características ajuda a entender como chegar a um valor justo – tanto para quem presta o serviço quanto para quem o contrata. No artigo exploramos as formas mais contundentes que você deve levar em conta na hora de fazer um orçamento para freelancer e, assim, conseguir trabalhos extras que ajudam no seu orçamento.

Piso x carga horária: a cobrança por hora

O primeiro passo é analisar qual é o piso da sua profissão e quantas horas semanais/mensais são designadas para o ofício. Muitas áreas de atuação não tem um piso – o valor mínimo pago pela atividade – mas, sites como Catho, por exemplo, dão a média salarial do trabalho executado no Brasil. Outras ferramentas disponíveis na internet podem apontar o valor na região onde atua.

Há, ainda, os sindicatos da categoria, que estipulam o piso do trabalho e a carga horária semanal/mensal. Com isso, podemos partir para uma conta simples. Vamos a um exemplo prático:

– Um jornalista no estado do Paraná, estabelecido pelo Sindijor/PR, tem um piso salarial de R$ 3.384,00 – com os descontos, vamos arredondar para R$ 3 mil;

– A carga horária desse profissional, mensalmente, é de 120 horas (30 horas semanais);

– Ou seja: R$ 3 mil/120 dias é igual a R$25/hora.

Claro que questões como 13º salário não estão inclusos, mas isso já dá uma base da cobrança por cada hora trabalhada. Porém, alguns serviços podem não ser cobrados por hora – mas, sim pela quantidade de material a ser produzido. E isso é outro ponto que o freelancer deve levar em conta na hora de fazer um orçamento.

Prazo

Considerando que alguns trabalhos precisam ser feitos com um maior ou menor prazo, é importante que o freelancer estabeleça ‘alíquotas’ de acordo com o tempo de execução do serviço. Por exemplo, se o tempo médio de execução é de sete dias, mas o cliente quer em 3 dias, o valor deverá ser, no mínimo, 50% maior – isso porque o prazo é metade do tempo normal de execução.

Especialidade

Se o projeto que o freelancer precisa executar é muito específico, essa é outra característica que deve ser apontada no orçamento. Isso porque, como bem sabemos, a oferta gera demanda – e a escassez de uma aumenta a procura de outra. Se você realizar um trabalho minucioso e que demanda especialidade que poucos têm, leve em consideração ao fazer o orçamento.

Gastos operacionais

Outro ponto que muitos freelancers esquecem, mas que é de extrema importância: incluir os gastos – projetados ou já conhecidos – que serão utilizados para executar o serviço. Entre as principais saídas que devem ser mensuradas estão:

– Deslocamento (viagens, pesquisa em campo, visita à sede da empresa/pessoa contratante, combustível, etc.);

– Materiais extras utilizados para a realização do freelancer, que inclui desde impressões até peças componentes de uma estrutura;

– Defasagem dos equipamentos utilizados – carro, notebook, celular, entre outros. Aqui, inclua no valor global do orçamento, pois os equipamentos compõem sua atuação para todos os clientes.

Pagamento

A última coisa que um freelancer deve levar em conta na hora de fazer um orçamento é o pagamento. Isso porque alguns métodos como boletos podem gerar taxas que ‘comem’ uma fatia dos seus lucros – e isso precisa estar incluso dentro do orçado pelo profissional.

Calculadora Online de Orçamentos

O blog Design Com Café  criou uma calculadora online de orçamentos para freelancers, você pode conferir clicando aquiA calculadora ajuda muito a encontrar o valor ideal do seu “freela”.

Artigos Relacionados:

Efetividade Finanças Pessoais

Outros textos de Efetividade Finanças Pessoais

Adicionar comentário