25 de junho de 2019

Os 4 estágios do aprendizado.

aprendizado 150x150 Os 4 estágios do aprendizado.Podemos classificar o aprendizado em quatro (4) estágios sequencias evolutivos:

  1. Sem habilidade e sem consciência
  2. Sem habilidade e consciente
  3. Com habilidade e consciente
  4. Com habilidade e inconsciente

No primeiro estágio não possuímos habilidade nenhuma e nem consciência de como proceder. Imagine alguém que entra num automóvel pela primeira vez para tentar dirigi-lo: a pessoa não tem habilidade nenhuma, e se nunca observou alguém dirigindo também não tem consciência. Ela nem mesmo sabe que existe um freio, um acelerador, câmbio e como proceder para fazer o carro andar. Este é o estágio zero. Pense numa pessoa que nunca tocou um piano, ela não tem habilidade e muitas vezes também não tem consciência: ela não sabe quantas teclas tem um piano, que um piano tem pedais, onde é o dó, o ré, o mi…

No segundo estágio continuamos sem habilidade, mas já ganhamos consciência, já entendemos os procedimentos teóricos de como fazer um carro andar e conhecemos a configuração de um piano.

O terceiro estágio é longo, além da consciência passasse a ter habilidade: a pessoa dirige, é capaz de tirar melodia de um piano. O tempo de aprendizado para se ganhar habilidade depende da atividade, adquirir habilidade para dirigir leva-se bem menos tempo que para tocar piano.

O quarto e último estágio só é alcançado pelos grandes mestres. Exige-se muita dedicação e esforço. Para realizar alguma tarefa de maneira inconsciente é preciso muito treino, horas e horas muitas vezes ao longo de anos.  Um pianista profissional é capaz de tocar maravilhosamente de forma totalmente inconsciente. Suas mãos deslizam de forma sublime pelas teclas do piano. Ele é alguém tão treinado que ele não precisa mais pensar para tocar determinada música, simplesmente ele coloca as mãos sobre as teclas e as coisas acontecem naturalmente.

Pouquíssimas pessoas estão dispostas a se dedicar a uma atividade de forma a alcançar o quarto estágio. A grande maioria para no terceiro e ainda com uma habilidade limitada. Só que num mercado de trabalho tão acirrado e competitivo se faz necessário buscar a excelência em sua atividade profissional, o quarto estágio deve ser a meta. E veja bem que o quarto estágio não acaba nunca, podemos a todo o momento aumentar o grau de inconsciência em uma atividade. Para se atingir o quarto estágio é preciso abdicar de muitas coisas, é preciso focar tempo e energia, é preciso caminhar um pouco mais quanto todos os demais já pararam faz tempo.

Os grandes gênios não são gênios, são pessoas comuns que apenas estão dispostas a ir além, a continuar quando todo mundo já desistiu.

Infelizmente em muitas coisas estamos no primeiro estágio: sem habilidade e sem consciência. Isto significa dizer que nem mesmo sabemos da existência de tal possibilidade. Mas do momento que você tomou consciência da existência de uma boa oportunidade de aprendizado, seja determinado, não pare antes de alcançar a excelência, antes de ser referência no assunto, antes de ser o melhor.

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
10 Comentários

Adicionar comentário