20 de março de 2019

Por que o PIB brasileiro não cresce?

pib 150x150 Por que o PIB brasileiro não cresce?Por que o Brasil não cresce?

O governo reduziu impostos e baixou o juro, mas mesmo assim a previsão de crescimento do PIB para 2012 é pífia. Por quê?

A resposta à pergunta não é simples, mas quero levantar alguns fatores:

Forte endividamento das famílias. Mesmo havendo forte incentivo ao consumo o brasileiro já estourou o limite do orçamento. Hoje devemos no cartão de crédito, no consignado e até mesmo para os parentes. Sim, o cidadão brasileiro adoraria gastar, mas não pode mais se endividar. A inadimplência só tem aumentado e recentes pesquisas mostram que de cada 4 pessoas 1 deve no cartão de crédito e pagam os juros mais altos, aproximadamente 10% ao mês.

Falta de educação financeira. A falta de educação faz o brasileiro gastar grande parte de sua renda com o pagamento de juros. Num cenário ideal deveríamos comprar somente à vista, assim poderíamos consumir mais, pois os juros pagos em parcelamentos seriam revertidos em novos produtos. Mas a verdade é que além de gastarmos através do crédito ainda utilizamos os mais caros – cartão de crédito e cheque especial. Com um pouco mais de educação financeira poderíamos evitar comprar o crédito mais caro e buscar o mais barato, por exemplo, ao invés de postergarmos o pagamento da fatura do cartão de crédito poderíamos renegociar o financiamento do automóvel, diluir em parcelas menores e pagar o cartão à vista. O juro cobrado no financiamento de um veículo chega a ser 10 vezes menor que o cobrado pelo seu cartão de crédito.

Custo alto. Os produtos aqui são caros e os fatores para isto já são conhecidos: infraestrutura precária e carga tributária abusiva.

Qualificação. Faltam cérebros-de-obra. Precisamos de engenheiros, pesquisadores, economistas, administradores, arquitetos, médicos, químicos, físicos, etc. O Brasil precisa criar tecnologia, criar e inovar. Precisamos gerar novas demandas através da criação de novos produtos e para isto precisamos de cérebros-de-obra, mão-de-obra temos bastante, mas cérebro não.

Educação. Para termos trabalhadores qualificados precisamos de educação de qualidade. Infelizmente as universidades federais estão em greve a mais de 30 dias e o que se discute neste país é o novo Programa da Fátima Bernardes que entrou na grade da Rede Globo em detrimento a TV Globinho. Não estou criticando a TV Globo, ela está certíssima, é uma empresa e realiza aquilo que lhe dá maior lucro. Minha critica é ao cidadão que ao invés de gastar energia com o que realmente é importante e exigir uma nova postura do governo em relação à educação está mais preocupado com a programação de uma emissora de TV.

Eu já escrevi neste espaço algumas vezes da necessidade de reformas tributária, trabalhista e da necessidade de infraestrutura para o Brasil avançar. Chegamos a um ponto que metidas pontuais e paliativas não geram mais efeito. Sabe quando tomamos frequentemente um remédio para dor de cabeça e ele passa a não fazer mais efeito? É assim que vejo o Brasil hoje, abusou dos remédios.

Siga o autor do blog no Twitter @jonatasrs

Receba nossos próximos artigos diretamente em seu e-mail assinando nossa lista, basta colocar seu e-mail na caixa abaixo.


Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
6 Comentários

Adicionar comentário