25 de junho de 2019

Sua memória te ilude ao investir

mente 150x150 Sua memória te ilude ao investirNosso cérebro possui uma pequena estrutura chamada de acumbente. Ela é responsável pelo prazer. Quando esta estrutura é acionada sentimos momentaneamente aquela sensação de bem-estar. O acumbente pode ser acionado através de coisas simples: ouvir uma música, ver uma pessoa querida ou concluir um trabalho com sucesso. Ao realizar estas atividades o córtex cerebral libera uma dose de dopamina que chega ao acumbente. Quanto mais intensa a carga de dopamina maior a sensação de prazer.

É claro que isto é benéfico, mas também pode ser ruim. Isto porque nossa memória registra a sensação de prazer à atividade realizada, e pelo prazer que atividade proporcionou no passado faz-nos querer repeti-la no presente. Mas como sabemos, no mundo dos investimentos rentabilidade passada não é garantia de rentabilidade futura, mas temos a tendência de querer repetir o passado que nos proporcionou tanta felicidade. É o que leva ganhadores de loterias a jogarem continuamente e, infelizmente, é o que leva um especulador a perder e perder, e continuar insistindo em suas operações day trade. Ele obteve ganho uma ou algumas vezes, seu acumbente foi acionado lhe gerando grande prazer e a memória registrou a atividade ao prazer e o estimula a reproduzi-la. Este é um dos motivos que leva um profissional fantástico em sua área de atuação ser um investidor medíocre, pois enquanto em sua atividade profissional ele age com a razão e não se deixa influenciar pela emoção, nos investimentos ele é ludibriado pelo cérebro que busca repetir uma sensação que gerou prazer (resultado) no passado.

Já conversei com investidores com esta deficiência, onde ganharam uma ou algumas vezes com uma estratégia, perderam dezenas de outras, mas insistem em continuar especulando. Mesmo aqueles que ganham algumas vezes seguidas, quando perdem costumam perder muito mais do que ganharam no acumulado, isto porque as apostas vão aumentando e a quando a perda acontece é grande.

Os cassinos conhecem bem esta tendência do cérebro humano e por isto deixam os jogadores ganharem nas primeiras apostas para terem a memória viciada. Assim eles ganham um apostador venerável que foi traído pelo próprio cérebro.

Você agora conhece o funcionamento do cérebro e sabe que ele pode lhe ludibriar. Sabe por que mesmo perdendo dinheiro constantemente e com pesquisas cientificas provando a ineficiente em tentar acertas picos e fundos ainda insiste na jogatina.

A neurociência mostra através de estudos que é possível disparar doses de dopamina que atingem o acumbente apenas com motivação. Por exemplo, trabalhamos com maior prazer numa sexta-feira quando sabemos que o final de semana será prolongado por um feriado. A motivação é capaz de nos levar à ação.

Investir durante anos e anos tendo como objetivo uma independência financeira futura não é tarefa fácil, afinal não traz prazer imediato. Mas você pode gerar dopamina se conseguir criar em sua memória uma sensação de prazer em cada aporte que realiza. Faça isto visualizando sua independência. Crie mentalmente uma motivação capaz de liberar dopamina e proporcionar prazer ao investir. Todo início do mês quando realizo meus aportes fico extramente feliz, a sensação de prazer que tenho ao saber que dei mais um passo rumo à liberdade financeira é magnífica. Agora se você associar a tarefa de economizar e investir a um sentimento de privação de prazeres logo irá desistir, nosso cérebro tende a desestimular uma atividade que gere frustação, é uma forma de proteção.

A estratégia de alocação de ativos é uma estratégia de aportes constantes em diversos ativos de classes distintas visando alocar recursos de maneira inteligente: antes de ganhar é preciso não perder. Só que ela não é emocionante, não dispara dopamina ao acumbente proporcionando euforia. Você terá que criar esta euforia imaginando o benefício futuro: a liberdade que terá ao ser independente financeiramente.

A estratégia de alocação de ativos é uma estratégia racional. Você não poderá sentar numa roda de amigos e contar seus brilhantes ganhos em operações day trade. Mas também não precisará esconder aquela perda por acreditar num grande mico. Alocar ativos é estar alinhado ao mercado e não querer bater o mercado. Ao investir usando a estratégia de alocação você reconhece não ser melhor que os outros, que não é mais capaz que o mercado e se contenta em diversificar para ganhar em alguns e perder em outros investimentos, ficando assim com a média.

Não deixe sua memória o conduzir por maus caminhos. Use uma estratégia de investimentos vencedora no longo prazo e crie estratégias mentais para disparar dopamina ao acumbente e gerar a boa sensação de prazer.


Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
8 Comentários

Adicionar comentário