23 de maio de 2019

Recomendações de investimentos em momento de alta inflacionária e bolsa de valores andando de lado.

investimento1 150x150 Recomendações de investimentos em momento de alta inflacionária e bolsa de valores andando de lado.Em tempos de bolsa andando de lado, inflação em alta e o governo remunerando bem quem lhe empresta dinheiro; faço algumas recomendações para quem está em dúvida onde aplicar suas economias.

Seus planos é usar o dinheiro no longo prazo?

Se a resposta for afirmativa a bolsa de valores é o investimento ideal. A bolsa está barata, o momento é oportuno para a compra. O cenário atual é propício para o investidor que compra hoje e não tem a intenção de resgatar os valores investidos ao menos nos próximos 5 anos. Eu sei que é um momento que muitos ficam assustados e receosos, mas crises são oportunidades, então sendo suas intenções o longo prazo, invista em ações ou fundos de índices, aguente firme a maré ruim e colherá bons frutos lá na frente.

Fuja da poupança

Atualmente a poupança é o pior investimento. No acumulado de um ano a rentabilidade obtida é de aproximadamente 7%, sendo a inflação no mesmo período de 6,5%. A poupança não está com nada.

E comprar imóveis é uma boa?

Eu vejo uma bolha no setor de imóveis. Tudo está muito caro. O momento é bom para vender e não para comprar. Se a intenção é comprar para alugar eu não aconselho, realmente tenho achado tudo muito caro. Prefira a compra de Fundos Imobiliários negociados em bolsa. Acredito ser mais seguro. Alguns reclamam que a liquidez é baixa, mas com certeza é bem maior que uma casa de cimento e tijolo. Os rendimentos recebidos mensalmente em FII são livres de IR e você não precisa se preocupar com seus inquilinos. Acesse o blog do amigo Henrique Carvalho e obtenha mais informações sobre esta modalidade de investimento.

E Títulos Públicos?

São bons negócios também. Com o aumento constante da SELIC o governo tem pagado bem para quem lhe empresta dinheiro. Os cuidados a se tomar são dois: o tempo a investir, sendo o ideal mais que dois anos para pagar a taxa mínima de IR, 15%; e a corretora que irá intermediar o negócio, as taxas praticadas chegam a 200% de diferença entre a mais cara e a mais barata.

Você ainda pode investir em LCI (Letra de Crédito Imobiliário). O ruim deste investimento é que o valor mínimo é alto. Não serve para o pequeno investidor. A vantagem é a isenção de IR. Mas o amigo Guilherme já escreveu um artigo bem completo sobre o assunto no blog Valores Reais, clique aqui e leia o texto.

Por último, lembro a você que o crédito está mais caro e qualquer compra a prazo que você faça irá pagar juros altos. Então, antes de pensar em investir o melhor é não pagar juros. Procure não comprar nada parcelado. Eu sei que a propaganda agressiva das lojas praticamente nos força a gastar, mas seja firme e resista, caso necessário saia de casa somente com dinheiro papel, deixe o talão de cheques e cartões em casa.

Bons investimentos!

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
16 Comentários

Adicionar comentário