23 de maio de 2019

Investimentos: Caderneta de Poupança

A grande maioria das pessoas confunde despesas com investimento. Investimentos aumentam seu patrimônio enquanto despesas diminuem.

As pessoas financiam casas e falam que estão investindo. Pura ilusão. Primeiramente porque o dinheiro não será multiplicado, muito pelo contrário, você estará pagando juros; e segundo porque você não poderá se desfazer da casa para investir em outro negócio, afinal é sua casa.

Outra idéia errada é achar que carro é investimento, carro nunca foi e nunca será um investimento, carro só gera despesas.

Esses foram apenas dois exemplos do que não é investimento, mas esse não é o foco agora, quero falar sobre investimentos. Minha intenção é escrever alguns textos sobre tipos de investimentos e começo pelo mais simples e conhecido deles, a Caderneta de Poupança.

Como funciona a Caderneta de Poupança

Primeiramente você deve saber que qualquer pessoa pode se dirigir ao banco de sua preferência e abrir uma caderneta de poupança. Basta apresentar documentos pessoais, não é necessário comprovar renda. Alguns bancos exigem um depósito inicial, porém esse valor costuma ser apenas figurativo, sendo o valor insignificante.

 Investimentos: Caderneta de Poupança

A caderneta de poupança tem remuneração mensal, sempre no dia de aniversário do investimento, ou seja, no dia que o dinheiro foi depositado.

A remuneração da caderneta é a mesma em qualquer banco, seu valor é estipulado pelo Banco Central. Hoje é de 0,5% mais TR (taxa referencial).

A TR é calculada com base na remuneração mensal dos CDBs dos 30 maiores bancos aplicada a um fator redutor estabelecido pelo Banco Central. Complicado isso! O que você precisa entender é que a TR é uma miséria que male má chega a 0,1%.

Não há incidência do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Depósitos em cheque contam a partir do dia do depósito. Desde, é claro, que ele não volte.

Seu dinheiro é garantido até o limite de 60 mil reais. Essa garantia é por CPF e não por conta poupança aberta.

Não há cobrança de Imposto de Renda sobre os rendimentos.

A grande vantagem da caderneta de poupança está em sua simplicidade e em seu rendimento previsível.

Recomendo a caderneta de poupança para aqueles que pretendem manter o dinheiro aplicado por um período curto de tempo (menos que 2 anos) e para aqueles que tem pouco dinheiro para investir.

Artigo relacionado: O custo do carro zero.

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
Sem comentários

Adicionar comentário