25 de junho de 2019

O brasileiro e a aposentadoria

Pesquisa do HSBC mostrou que quase metade dos brasileiros (49%) preferem poupar para as férias do que para a aposentadoria.

O HSBC ouviu mais de 15 mil pessoas em todo o mundo, sendo mais de 1 mil no Brasil.

Apenas 38% dos brasileiros poupam com regularidade.

Depois da realização de um planejamento financeiro 42% dos entrevistados passaram a poupar mais.

O brasileiro começa a poupar pensando na aposentadoria 4 anos antes da média mundial. Porém, apenas 36% poupam com esta finalidade.

O brasileiro acredita que a aposentadoria durará 23 anos, mas que as economias serão suficientes para suprir apenas 12 anos de despesas.

Mais da metade dos brasileiros (51%) desejam viajar mais e passar mais tempo com a família ao se aposentarem. A preocupação maior é arcar com o alto custo de um plano de saúde. Nós também acreditamos que seja possível viver com conforto com 70% da renda atual.

aposenta LOGO2 300x208 O brasileiro e a aposentadoria

clique para ampliar a imagem

Conclusões minhas

O brasileiro é otimista, para mim os gastos aumentam com a velhice. Não se vive com 70% da renda de hoje quando se aposenta. Pelo menos não com o mesmo padrão de vida.

Se acreditamos que as economias serão suficientes para apenas 12 anos e viveremos 23 anos. O que será feito durante os 11 anos restantes? Criticaremos o governo? Dependeremos dos filhos?

O hábito de poupar e investir devem ser cultivados desde pequeno, desde a mesada. Somos seres de hábitos e bons hábitos devem ser incentivados desde cedo.

São poucos os brasileiros que poupam (38%) e a maioria destes ainda desconhecem a gama de produtos ofertados. Conhecimento é fundamental.

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
14 Comentários

Adicionar comentário