26 de junho de 2019

Qual o seu diferencial?

diferente 150x150 Qual o seu diferencial?O mercado de trabalho brasileiro está bombando. Há vagas em diversos setores e para uma grande gama de profissionais. O momento é ótimo para você arrumar um estágio ou um emprego fixo, com carteira assinada e com todos os direitos e deveres que manda a legislação.

Mas fazer mais do mesmo não basta. O mercado empregador procura profissionais diferentes, capazes de agregar valor adicional ao negócio e que tenham alguma vantagem competitiva. Procuram profissionais que irão incorporar um novo conhecimento à organização e alavancar os ganhos da empresa.

Agora, ser bom em sua área de atuação não basta, ser ótimo também não. Ser ótimo já se tornou obrigação, trabalhadores meia-boca estão fadados a ficarem desempregados, afinal, atender consumidores cada vez mais exigentes só é possível com profissionais altamente qualificados e preparados. Só que mesmo estes profissionais excelentes já não têm emprego garantido, eles precisam apresentar um diferencial competitivo.

O que é um diferencial competitivo?

É uma qualificação que nada tem haver com sua atividade profissional, é aquilo que o destacará entre a multidão, é o que fará um recrutador escolher você entre tantos bons candidatos.

Seja mais específico, dê exemplos.

Olha, imaginemos que você é um administrador. Se você for um bom administrador você não conseguirá emprego. Sendo um ótimo administrador você terá boas chances de conseguir um emprego e chances razoáveis de ter um bom salário. Agora, para ser O ADMINISTRADOR você precisará de um algo a mais, de um tempero adicional que o faça se destacar entre tantos ótimos administradores. Eu não vou dar exemplos concretos, mas pense; com certeza você conseguirá listar algumas competências que o fará ser desejado e disputado pelo mercado empregador.

Escrevi outro dia um artigo intitulado competência de um profissional diferenciado, é leitura obrigatória, caso não tenha lido, clique aqui é leia-o.

Cada vez mais eu defendo a necessidade de buscar ser qualificado, de ter conhecimento sólido, fora de sua área de atuação. Você não é advogado? Que tal estudar direito, ser conhecedor das leis e usá-las em prol da sua empresa?

Também vejo o mercado carente de bons conciliadores, de pessoas capazes de gerenciar conflitos e através do choque de ideias divergentes gerarem novas ideias.

Há pouco mais de dois anos prestei consultoria a três profissionais educadores físicos. O meu principal conselho a eles foi terem algo a conversar com seus alunos durante a realização da atividade física. Eles são personal trainner, e mostrei a eles que ser um excelente educador físico era o mínimo que eles deveriam fazer. Que eles deveriam durante o executar do exercício ter conteúdo para conversar fora do ramo da educação física e para isto era preciso estudar, lerem livros de áreas diversas. O grande segredo é fazer algo que outro personal trainner não faz, dar um conselho com embasamento teórico mostrando segurança e sendo bem articulado com as palavras dentro de uma área de conhecimento que não fosse a educação física.

Já escrevi demais, e acho que você já conseguiu entender o que quero dizer. Agora é colocar em prática. Lembro a você que somente você mesmo poder mudar alguma coisa em sua vida, portando: mãos a obra!

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
2 Comentários

Adicionar comentário