18 de novembro de 2017

Você sabe para que serve uma corretora de investimentos?

corretora de investimentos e1509972328519 Você sabe para que serve uma corretora de investimentos?

Quando traçamos nossos planos para atingir a sustentabilidade financeira, geralmente, a criação de uma carteira de investimento se torna parte crucial da estratégia. Desse modo, é importante ter uma instituição financeira qualificada para intermediar o processo, como é o caso das corretoras de investimentos.

Com o apoio de uma dessas empresas, o investidor tem acesso a uma série de vantagens para otimizar a sua rentabilidade e aumentar sua segurança. Assim, as corretoras de investimentos ficam responsáveis pela gestão dos seus papéis e possuem o acompanhamento de especialistas.

Ficou interessado? Então confira neste artigo como você pode se beneficiar de uma corretora de investimentos e maximizar sua rentabilidade.

O que são as corretoras de investimentos?

São instituições financeiras que auxiliam o investidor a aplicar seus recursos em papéis no mercado financeiro. Geralmente, as corretoras de investimentos estão mais ligadas à Bolsa de Valores, dentro das negociação de ações como um todo, fazendo o papel de intermediárias.

Por lidar com grandes quantidades de dinheiro de vários investidores ao mesmo tempo, essa organização financeira se equipara aos bancos no âmbito do mercado de valores, apesar de serem menos conhecidas.

Assim como outras instituições financeiras, as corretoras de investimentos devem receber autorização do Bacen (Banco Central do Brasil) para serem fundadas e são fiscalizadas pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Dessa forma, antes de contratar os serviços de uma corretora é fundamental que o investidor cheque a idoneidade da mesma, diminuindo seu risco legal.

Como funcionam as corretoras de investimentos?

O serviço das corretoras de investimentos pode ser encontrado dentro de bancos ou na forma de empresas independentes. Apesar de oferecerem um serviço aparentemente homogêneo dentro do mercado, é importante que o investidor leve em consideração alguns aspectos antes de fechar contrato, como:

  • Valor da corretagem: é o preço pela administração e operação dos seus investimentos.
  • Canais de comunicação: velocidade de informação é muito importante nesse mercado. Teste se todos os canais da empresa estão funcionando e são ágeis.

Cada corretora tem um método de abordagem diferente dentro do mercado, pois elas possuem culturas organizacionais diferentes. Portanto, pesquise aquela que melhor se adapta ao seu perfil de investidor e com aquilo que você procura, como preço mais acessível, maior segurança, quantidade de ferramentas disponíveis para negociação, etc.

Quais as diferenças entre os bancos e as corretoras?

Conhecer as diferenças que existem entre os bancos e as corretoras de investimentos é o primeiro passo para escolher a instituição financeira correta para fazer a intermediação de sua carteira de aplicações. As diferenças estão na diversificação do serviço.

Normalmente, a mesma quantidade de produtos que são ofertados nos bancos, como CDB, LCI, LCA, Tesouro Direto, também existem nas corretoras. Contudo, os bancos possuem a tendência de ofertar linhas de crédito próprias e as corretoras são mais “apartidárias”.

O custo de administração também pode ser outro fator de diferença. Geralmente, as corretoras oferecem um menor preço pela corretagem dos investimentos se comparado com a maioria dos grandes bancos, além do acompanhamento de especialistas bem mais de perto.

Agora que você sabe o que são e como funcionam as corretoras de investimentos, suas chances de escolher a melhor instituição financeira para o seu perfil serão bem maiores. Quer saber ainda mais sobre como aumentar suas chances de rendimento usando corretoras? Então assine nossa newsletter e se mantenham atualizado sempre!

Confira também, 5 corretoras de investimentos!

Artigos Relacionados:

Efetividade Finanças Pessoais

Outros textos de Efetividade Finanças Pessoais

Adicionar comentário