25 de junho de 2019

O Conceito de Independência Financeira e como Alcançá-la

O conceito de independência financeira em finanças pessoais é simples: possuir ativos que gerem renda passiva suficiente para cobrir as despesas pessoais.

Renda passiva é o dinheiro ganho sem o trabalho direto na atividade geradora de renda. Por exemplo, uma casa de aluguel. Ela gera renda passiva ao seu proprietário: o aluguel recebido.

Ativos versus passivos

Em uma explicação bem sucinta e objetiva, ativo é tudo aquilo que coloca dinheiro em seu bolso (investimentos) e passivo tudo aquilo que retira (casa, carro).

Contabilmente, casa e carro são ativos, mas financeiramente são passivos.

É praticamente impossível não ter passivos, e ainda os ter não é algo necessariamente ruim. Passivos nos proporcionam alegria.

Tudo que nos faz feliz tem um preço, e, portanto, todo passivo tem o seu. Quanto mais passivos você possuir, mais ativos geradores de dinheiro precisará para pagar os passivos.

Seus passivos devem ser sustentados pelos ativos e de preferência os ativos passivos.

Seu emprego é um ativo não passivo, pois parar gerar renda você precisa trabalhar. Ações de uma sociedade anônima são ativos que geram renda passiva: você recebe os dividendos proporcionais a sua participação na empresa.

moeda 300x225 O Conceito de Independência Financeira e como Alcançá la

Quanto mais passivos você possuir mais ativos precisa ter para financiar estes passivos.

Um carro gera despesas fixas: licenciamento, seguro, combustível, manutenção. Uma residência igualmente: pintura, IPTU e manutenção geral.

Quanto maior o valor dos seus passivos mais dependente dos seus ativos você é.

Para alcançar a independência financeira você precisa diminuir os seus passivos e aumentar os seus ativos que geram renda passiva.

A independência financeira pode não ser permanente

Hoje você pode se encontrar numa situação de independência financeira com seus ativos gerando renda passiva superior às suas despesas. Mas com o passar dos anos esta situação pode acabar e suas despesas aumentar ou seus ativos diminuírem e você perder a condição de independência financeira.

O dividendo de um ativo pode diminuir ou suas despesas com saúde aumentar, por exemplo.

Quanto preciso ter para ser independente financeiramente?

Esta resposta é relativa, pois cada um possui despesas diferentes. Mas vamos ilustrar uma situação hipotética para exemplificar. Imagine uma pessoa com este padrão mensal de gastos:

gastos2 O Conceito de Independência Financeira e como Alcançá la

Ela será financeiramente independente quanto seus investimentos gerarem uma renda mensal líquida de R$ 2.450,00.

Agora imagine uma aplicação que remunere após os custos, inflação e imposto 4,80% ao ano. Pensei na NTNB Principal 150850 que paga como remuneração IPCA mais 5,72% sendo então fatídico imaginar 4,8% líquido.

Os gastos mensais são R$ 2.450,00, portanto os anuais representam R$ 29.400,00

Concluímos então que alguém que possua gastos mensais de R$ 2.450,00 precisa ter investido em uma aplicação que remunere 4,8% líquido ao ano R$ 612.500,00 para ser independente financeiramente.

Artigos Relacionados:

Jônatas Rodrigues da Silva

Administrador na Universidade Federal de São Carlos e professor do Estado de São Paulo no Centro Paula Souza. Autor do livro Método para a Educação Financeira: da Sensibilização à Ação.

Outros textos de Jônatas Rodrigues da Silva
10 Comentários

Adicionar comentário